A História da Borboleta: Aprenda com ela! | Academia Cerebral

In Videos Diários by Time BrainPower1 Comment

Veja mais detalhes em:

Curso Reprograme Seu Cérebro
Ebook Gratuito Reprograme Seu Cérebro

Se inscreva em nossos eventos:

Jornada da Reprogramação Cerebral – Reprogrameseucerebro.com.br
Workshop da Neuro Persuasão e Influência Cerebral – Neuropersuasao.com.br
BrainPower | A Sua Academia Cerebral

QUER LER A TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO?

Se você está passando por alguma dificuldade na sua vida, este vai ser um capítulo um pouco mais reflexivo, que vai te ajudar exatamente neste momento para você entender como é que você poderia mudar o significado das coisas e ultrapassar a sua dificuldade, então esse é o tema da discussão de hoje. Fala pessoal! André do BrainPower – A Academia Cerebral e criador do método Reprograme Seu Cérebro e esse é mais um dos capítulos diários da série Reprograme Seu Cérebro para você entender um pouco melhor o funcionamento dessa máquina incrível e colocá-la para funcionar a seu favor!

E hoje a gente vai falar sobre momentos difíceis. Na verdade, eu queria abrir aqui essa discussão com uma história que vai servir como uma metáfora, uma grande base para o que a gente vai falar logo adiante. E a história é de um menino que estava voltando da escola com uma mochila e por um descuido ele simplesmente deixou a mochila cair no chão, no meio de um monte de arbustos e ele foi lá pegar a mochila e ele percebeu que em um dos galhos daquele arbusto tinha ali uma larva, uma larva de borboleta tentando sair do casulo. E ele começou a observar aquilo, ficou super intrigado, e ele percebeu que a borboleta estava quase saindo, já tinha um pé para fora, ela estava ali fazendo um esforço tremendo para sair do casulo mas parecia que ela não conseguia, que ela não estava apta para sair daquele casulo.

E ele continuou observando por mais um tempo e viu que realmente parecia que a borboleta simplesmente não ia conseguir sair do casulo e ele foi lá e simplesmente facilitou, ele abriu o casulo e aí a larva, a borboleta, conseguiu sair do casulo, só que ela ainda não tinha aberto as asas, ela estava numa fase de sair do casulo e ele continuou observando, imaginando que logo ela iria abrir as asas e fazer aquele belo voo, talvez o primeiro voo e ele estava louco para acompanhar o momento. Só que ele percebeu que o tempo passava e passava e ela simplesmente não saía do lugar. Ela se mexia um pouquinho e continuava no lugar, ela se mexia um pouquinho e continuava no lugar até que de repente ela parou de se mexer e ele começou a ver se ela ainda estava viva, o que estava acontecendo e ele percebeu que a borboleta simplesmente tinha morrido⁠⁠⁠⁠.

Desconsolado o menino simplesmente levantou, pegou suas coisas e foi para casa. E chegando em casa ele foi correndo conversar com o avô contar o ocorrido, e o avô percebendo o que tinha ocorrido falou para o neto dele “bom, senta aqui que eu vou te explicar exatamente que aconteceu… O simples fato de você ter ajudado a borboleta, aberto aquele casulo não foi positivo para ela, porque o que ela estava fazendo era se preparando”. Se ela não faz aquele esforço inicial, se ela não faz esforço que ela precisa com as asas para sair do casulo, ela não treina suas asas e por consequente, ela não consegue usar as asas porque as asas não foram treinadas e elas continuam atrofiadas. O que a borboleta estava fazendo naquele exato momento era fortalecendo a sua asa para conseguir, aí sim voar, aí sim conseguir ganhar o céu, conseguir se alimentar, e se ela não faz isso ela realmente não tem chance de sobrevivência e o que você fez foi exatamente prejudicar esse processo de desenvolvimento da borboleta.

E aí fica a lição que a gente vai conversar no capítulo de hoje, muitas vezes a gente percebe que a gente está com uma dificuldade e a gente quer algum atalho. As dificuldades de fato servem para a gente aprender alguma coisa, e aí quando você encontra uma dificuldade você tem duas abordagens: uma delas é você começar a reclamar, não aceitar que aquela é uma dificuldade e meio que entrar em um processo de reclamação, não aceitação e esse é um dos caminhos que não vai permitir que você se desenvolva, e no momento em que você não se desenvolve, você não se fortalece e a dificuldade nunca vai deixar de ser uma dificuldade.

O outro caminho é quando você tem uma dificuldade e você percebe que de fato é um momento para você desenvolver algo dentro de você. As dificuldades estão aí para a gente se desenvolver, para a gente aprimorar alguma coisa que a gente precisa para ir para o próximo nível. É exatamente por isso que quando a gente vai passando de fases de videogame, a primeira fase é sempre mais fácil que a segunda fase e conforme a gente vai evoluindo, a gente vai cada vez mais aprendendo mais técnicas, mais jogadas, ou seja, a gente está mais preparado exatamente por conta dessa dificuldade crescente na vida, dificuldade crescente nas fases. Só que na nossa vida a gente tende não aceitar isso muito bem. Quando a gente tem uma dificuldade grande parte das pessoas caem para aquele caminho que eu falei que não é o mais recomendado, de de repente não aceitar a realidade, de começar a reclamar, de se sentir uma pessoa incompetente e este não é o caminho mais positivo.

O que você tem que perceber é que se você está ali diante de uma dificuldade é para ela que você tem que olhar, é realmente enfrentar essa dificuldade, perceber o que você tem que melhorar em você mesmo para ultrapassar a dificuldade. O  seu foco não deve estar na dificuldade e sim em você mesmo, e as pessoas que fazem isso conseguem de fato evoluir dificuldade a dificuldade, porque exatamente isso que acontece na nossa vida. Sempre que você quer mudar de nível parece sim que as coisas ficam mais difíceis, mas isso é simplesmente um sinal de que você está em uma fase superior, de que você de fato cresceu na sua vida.

E se você está agora diante de uma dificuldade, que você parece que não se encaixa muito nesse cenário, é porque ainda você está naquele lado relutante, você não está olhando para você mesmo para perceber como é que você pode se devolver, de repente destravar alguma área dentro do seu cérebro, de repente entender melhor alguma habilidade que você não tem e você de fato precisa adquirir para evoluir, para passar por essa fase, para passar por esse desafio E como eu falei esse é o capítulo mais reflexivo que eu gostaria que você simplesmente usasse essa história, a história da borboleta, essa metáfora que de fato pode e deve ser aplicada nos momentos mais difíceis da nossa vida, então aqui está a minha sugestão.

E se você conseguiu aplicar para algo que está acontecendo com você, deixa aqui embaixo um comentário dizendo qual é esse momento, como é que vocês fato está percebendo que você talvez você ainda seja ali a borboleta tentando sair do casulo, mas você ainda não está 100% preparado para sair daquele casulo, você ainda está fortalecendo as suas asas para aí sim, depois que você sair, depois que você fortalecer, ganhar os céus e realmente mudar de patamar, deixar as dificuldades para trás e realmente partir para a próxima dificuldade, porque é exatamente isso que a gente tem que fazer, ir para o próximo limite e continuar esse processo constante de evolução, constante de desenvolvimento.

Então aguardo aqui embaixo o seu comentário e se você quiser conhecer um pouco mais a respeito do seu cérebro não deixe de entrar em reprogrameseucérebro.com.br, para você entender exatamente isso, como a gente usa o nosso cérebro para ganhar energia nos momentos de mais dificuldades, diferente da grande maior parte das pessoas fazem, quando existe grande dificuldade as pessoas caem no território de reclamação, de perda de energia e isso não é nada positivo. Se você quiser de fato evoluir passar cada vez por um limite diferente e continuar crescendo cada vez mais, progredindo 1% a cada dia como eu sempre digo, então eu te aguardo por lá. E se você acha que esse vídeo pode contribuir com alguma pessoa, não deixe de encaminhar para ela, para que ela tenha essa mesma reflexão da história da borboleta, uma história fantástica e verdadeira e que sim, pode ser aplicada e que deve ser aplicada para todas as dificuldades que a gente tem no dia a dia, então encaminha para ela para que ela tenha essa mesma reflexão.

E para você não perder o capítulo de amanhã, em algum lugar aqui nessa tela tem um botão assinar, clica nele e automaticamente o nosso encontro está  marcadíssimo, amanhã as 19:00, por 365 dias seguidos, chegando ao final essa série fantástica mas ainda existem alguns vídeos aí pela frente, não deixa de se inscrever para a gente de novo, como eu já falei, manter o nosso compromisso aqui as 19:00, porque BrainPower que é BrainPower, não tem absolutamente nada que faça a gente deixar de se encontrar aqui. Você ter uma nova metáfora, um novo pensamento, uma nova reflexão, um novo ensinamento para colocar em prática e cada vez mais ficar no controle dessa máquina incrível que a gente tem que é o nosso cérebro e colocá-la para funcionar a seu favor. E não deixe essa história da borboleta para amanhã não, comece hoje a aplicar essa metáfora na sua vida, nas suas dificuldades, porque você já sabe, o seu futuro começa hoje! No Brain, No Gain..até amanhã⁠⁠⁠⁠!

Comments

Leave a Comment