COMO NEGOCIAR: Tenha Sempre uma Alternativa | Neuro Persuasão

In Videos Diários by Time BrainPower4 Comments

Veja mais detalhes em:

Curso Neuro Persuasão Avançada
Curso Neuro Persuasão Avançada (André Buric) → Análise Completa + Bônus
7 Motivos para Identificar se o Curso Neuro Persuasão é Para Você
André Buric ⇝ Quem É? (Curso Neuro Persuasão Avançada)

Se inscreva em nossos eventos:

Workshop da Neuro Persuasão e Influência Cerebral – Neuropersuasao.com.br
Semana da Reprogramação Cerebral – Reprogrameseucerebro.com.br
BrainPower | A Sua Academia Cerebral

QUER LER A TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO?

Poucas coisas são tão inconvenientes quanto uma pessoa que fica sempre insistindo em um mesmo assunto. Você encontra pessoa e ela fala daquele assunto, você encontra no dia seguinte e lá está ela falando de novo naquele mesmo assunto para você. Você encontra ela em um outro dia, e ela martela aquele assunto mais uma vez, dizendo assim é um tanto quanto óbvio que isso não tem nada de positivo, mas muitas vezes a gente faz exatamente isso sem se dar conta no nosso processo persuasivo.

Fala pessoal! André do BrainPower –  A Academia Cerebral e criador do método Neuropersuasão, e esse é mais um dos capítulos diários da série Neuropersuasão para você aprender uma nova ferramenta, colocar em prática e se tornar uma pessoa muito mais impactante, muito mais influente e hoje a gente vai falar sobre a repetição de informações, a insistência para a gente atingir o que realmente a gente quer. Será que fato isso é positivo? E é um tanto quanto óbvio que quanto mais você insiste, menos resultado você vai ter, porque você começa a fazer a pessoa se fechar. Se você já percebeu que a pessoa não gostou daquela informação, você ficar repetindo algo que a pessoa não gosta, cria simplesmente uma rejeição, você começa a fazer a pessoa se fechar, tanto no seu consciente, quanto no seu subconsciente e a partir desse momento, tudo o que você tentar trazer de informação nova, não mais vai ser aceito por aquela pessoa, porque simplesmente ela é saber que você é um risco, você é uma pessoa simplesmente chata que está tomando o tempo dela, dizendo coisas que não a agradam, então não tem absolutamente nada de positivo. Obviamente sendo dessa maneira fica um tanto quanto evidente que fazer isso não tem absolutamente nada de positivo, mas muitas vezes a gente faz isso sem se dar conta.

Quando a gente percebe que a pessoa não comprou aquela ideia, de repente ela não concordou, a gente tentou fazer isso por um caminho, por uma rota, a gente começa a buscar novas rotas, a gente fala “olha, aquela outra pessoa também acha isso… poxa você não soube, aquela pessoa fez isso e você começa a trazer mais e mais informações, achando que é uma informação nova, só que se você tentou uma vez, tentou duas vezes, talvez três vezes e você percebeu que aquilo não faz parte do que a  pessoa realmente está buscando, não é a hora de você continuar a terceira, a quarta, a quinta, quantas vezes você achar que tem que continuar, é a hora de fato de você recuar, e a minha sugestão é que você faça uma pergunta, pergunte para a pessoa “poxa, percebi que talvez não seja exatamente isso que você está buscando, o que você busca?  Deixa a pessoa falar, deixe ela te dar as informações.

Quando ela começar a te dar alternativas, você percebe qual é o caminho que ela quer seguir, e quando você sabe o caminho dela, você entende as necessidades dela, fica muito mais fácil de você inserir o que realmente você queria persuadir aquela pessoa, para efetivamente as coisas se falarem, você falar a mesma língua daquela pessoa. Só que não é bem por aí que eu vejo acontecendo, quando as pessoas percebem que não deu certo um caminho, que ela não está performando, que ela não está conseguindo convencer, bate um certo desespero e aí ela tenta de um jeito ou de outro, quase que em uma alucinação maluca ali para realmente tentar convencer outra pessoa e nesse processo todo, o que ela está conseguindo é mais rejeição, é uma sensação interna de que aquilo não vai levar a lugar algum, a pessoa realmente vai querer interromper e você não faz uso da principal base da persuasão que é você falar menos e ouvir mais, você tem que ser muito incisivo para falar, só que para você ser incisivo, você tem que ter antes as informações.

Esse processo de tentativa e erro e não vai levar a nada, você vai cansar porque realmente tentativa e erro vai fazer um processo desgastante, você vai ficar buscando informação o tempo inteiro, enquanto você fala e fica extremamente cansativo, e para a outra pessoa da mesma maneira também fica cansativo, então deixa ela falar, as pessoas gostam de falar. Se você passar a mensagem, a palavra para a outra pessoa através de uma pergunta, ela vai começar a se abrir, então se você tentou uma vez, tentou a segunda vez e a pessoa começou a se fechar, jogue uma pergunta, a pessoa volta a se abrir. De novo, mais uma vez, a persuasão é um jogo da conquista, você tem que avançar e saber a hora de recuar, se você conseguir perceber essa dinâmica, através da inteligência emocional, automaticamente seu poder de persuasão aumenta muito, porque você deixa de ser aquela pessoa chata que fica simplesmente tentando convencer, tentando insistir através de inúmeros argumentos, e isso é algo que dificilmente vai trazer algum tipo de resultado para você.

Se você acha que esse vídeo pode contribuir com alguma pessoa, não deixe de encaminhar para ela e se você quiser conhecer mais a respeito da persuasão, não deixe de entrar em neuropersuasao.com.br, para você fazer parte da Semana da Persuasão, lá a gente vai sentir mais do que dicas, a gente vai entrar no mérito da negociação propriamente dita, para você entender como é que você influencia o processo decisório do cérebro de uma pessoa, se tornando admirado ao longo do processo e se neste vídeo você teve algum insight, alguma sacada, deixe aqui embaixo os comentários, de repente você contribui com alguma outra pessoa e para você não perder o capítulo de amanhã, em algum lugar aqui nesta tela tem um botão ‘assinar’, clica nele e automaticamente por 365 dias seguidos você vai ser notificado, de um novo vídeo, de uma nova sacada, de um novo insight. Então te vejo aqui amanhã, às 19 horas e não se esqueça, tudo que você quer, está do outro lado da persuasão. Até amanhã!

 

Comments

  1. achei que sou “xata” muitas vezes. Obrigada pelo conselho. Vou começar a colocar em prática

Leave a Comment