Quem é tímido pode desenvolver autoconfiança?

Algumas pessoas que são tímidas, acham que por ter essa condição desde sempre, não podem ser autoconfiantes. E tudo isso porque existe um mito, onde as pessoas acham que a pessoa tem, ou não tem. 

Mas a verdade é que a autoconfiança pode sim ser desenvolvida, inclusive em pessoas que são tímidas e isso já foi comprovado cientificamente. 

Por isso, aqui neste artigo vamos falar sobre timidez e auto confiança, e também entenderemos comos podemos começar a desenvolver autoconfiança, mesmo que a timidez faça parte da nossa vida. 

Você é uma pessoa tímida? 

Timidez é a sensação de constrangimento e uma apreensão que algumas pessoas sentem quando se aproximam ou quando são abordadas por outras pessoas. 

Essas pessoas desejam ser extrovertidas e se conectar com outras pessoas no nível social e emocional. No entanto, eles acham isso impossível porque parecem não conseguir lidar com a ansiedade que vem com a interação humana.

Pessoas tímidas tem zero autoconfiança. Elas buscam desesperadamente a aceitação e aprovação de outras pessoas. Isso os torna extremamente autoconscientes e temerosos de serem julgados, ridicularizados, criticados, humilhados, envergonhados e rejeitados. 

As consequências negativas da timidez e falta de confiança 

superado pela timidez nunca é bom para o seu crescimento e desenvolvimento social. Não apenas faz com que você evite propositalmente situações sociais, como também pode levar ao isolamento, tristeza, solidão, arrependimento e depressão. 

De fato, toda vez que você evita uma situação social, nesse momento esgota seus reservatórios de autoconfiança. E quanto menos autoconfiança você tiver, menor a probabilidade de opinar, de fazer novos amigos, de aproveitar as oportunidades sociais para promover sua carreira ou atingir os objetivos desejados.

Todos temos metas e objetivos que gostaríamos de alcançar. É lamentável para indivíduos tímidos que a grande maioria desses objetivos exija a ajuda de outras pessoas. Isso significa que, para que seus objetivos sejam concretizados, eles devem se aventurar no mundo e fazer conexões sociais. E se eles não puderem fazer isso, acabarão vivendo uma vida cheia de arrependimentos e promessas não cumpridas.

Todas essas consequências podem levar a uma vida muito problemática. No entanto, não precisa ser assim. Se a timidez está atualmente direcionando suas decisões e ações, não é tarde demais para fazer algumas mudanças fundamentais a partir de hoje.

A jornada, é claro, não será fácil e levará algum tempo e esforço. No entanto, com o desejo de fazer essas mudanças se manterem e o compromisso de aprimorar suas habilidades sociais, você certamente pode mudar sua vida.

Tenha clareza

Seu primeiro passo é identificar o que você gostaria de alcançar ao perder a timidez e ganhar mais autoconfiança. Seus objetivos desejados devem inicialmente ser muito simples e diretos. 

Por exemplo, você pode definir uma meta para fazer uma pergunta a um estranho. Após esse encontro inicial, você pode definir outro objetivo para ter uma conversa de dois minutos com um estranho. A partir daí, você definiria metas adicionais que o ajudarão a progredir ainda mais. Pergunte a si mesmo:

  • Qual é o meu objetivo final? 
  • O que eu quero fazer, que não consigo hoje por conta da timidez?
  • Qual é o primeiro pequeno passo que consigo dar hoje? 
  • Quais metas eu devo definir para chegar ao meu objetivo final? 

Depois de identificar seus objetivos, agora você deve reconhecer os obstáculos que atualmente o impedem de tomar medidas positivas no futuro. Pergunte a si mesmo:

  • O que está me impedindo a chegar no meu objetivo final? 
  • Como eu me sinto sobre isso? 

Responder a essas perguntas fornecerá uma compreensão profunda de suas tendências psicológicas quando se trata dessa situação social específica e de quando sua timidez aflora. 

Quanto maior clareza você tiver sobre essas coisas, mais efetivamente será capaz de lidar com esses obstáculos com êxito.

Dê pequenos passos

É muito importante dar pequenos passos consistentemente para conseguir acabar com a timidez, você precisa treinar o seu cérebro a ter mais autoconfiança. 

É claro que você deve começar devagar e ganhar impulso ao longo do tempo. Isto é muito importante. Se não houver um planejamento de pequenos passos, isso poderá gerar muita ansiedade.  

Para evitar esse cenário, certifique-se de definir expectativas realistas, e metas alcançaveis. O que importa é ser consistente nelas. 

Ao planejar fazer pequenas etapas diárias em direção à sua meta final, reserve um tempo para considerar o seguinte:

  • O que especificamente farei socialmente hoje?
  • Como vou fazer isso?
  • Onde especificamente eu farei isso?
  • Quem potencialmente estará lá?
  • Por quanto tempo vou fazer isso?

Se você der essa clareza para o seu cérebro, ele te entregará mais energia, e menos ansiedade, pois você tem clareza da situação, e são metas alcançáveis. 

Abandone a busca pela perfeição 

Pessoas tímidas e com baixa autoconfiança estão em constante busca pela perfeição. E é justamente por isso que são tímidas, porque a perfeição não existe. 

Você nunca será perfeito. Você só pode fazer o seu melhor e o seu melhor resultará em resultados muito diferentes, dependendo do dia e da situação social em que se encontrar.

Não seja duro consigo mesmo quando cometer erros. Os erros são uma parte normal e natural da vida. De fato, a única maneira de aprender é quando você cometer erros. 

É tudo um processo de aprendizado que exige tempo, paciência, dedicação e esforço. Você chegará lá e não será perfeito. Isso é perfeitamente normal.

Não analise demais as situações 

O tímido é observador e extremamente analista, mas isso pode te ajudar ainda mais na timidez  e falta de confiança se for o seu caso. 

Não tente analisar demais a situação justificando como e por que as coisas aconteceram da maneira que aconteceram. Se perder nesses tipos de detalhes só inviabilizará seus esforços. Em vez disso, concentre-se em seguir em frente e construir sua autoconfiança através da repetição e de um esforço consistente ao longo do tempo.

Construa autoconfiança diretamente no seu cérebro 

Neste artigo nós vimos que é sim possível construir e treinar a autoconfiança, apesar da timidez. 

A timidez não é uma condição permanente ou genética, ela pode ser modificada e substituída pela autoconfiança, se soubermos aonde mexer. 

Você quer saber como fazer isso? Se cadastre nesta aula ONLINE e GRATUITA: brainpower.com.br/confianca

Exercício infalível para se sentir autoconfiante em minutos – Faça agora

A autoconfiança é atraente. Pessoas autoconfiantes parecem à vontade consigo mesmas e com seu trabalho. Pessoas seguras de si mesmas inspiram por onde passam. 

Todos nós desejamos ser mais autoconfiantes, mas nem sempre é fácil assim, inclusive se você se considera uma pessoa tímida ou insegura. 

Neste artigo você saberá o que é autoconfiança, qual é a sua importância, e vou deixar em vídeo um exercício que você pode fazer agora mesmo para se sentir mais autoconfiante. 

O que é autoconfiança? 

Ser autoconfiante, é calar as opiniões alheias. É confiar naquilo que você quer e em suas habilidades. Você para de se perguntar o que os outros vão pensar antes de fazer algo que você deseja. 

Isso significa que você aceita e confia em si mesmo e tem um senso de controle em sua vida. Você conhece bem seus pontos fortes e fracos e tem uma visão positiva de si mesmo. Você define expectativas e metas realistas, se comunica de forma assertiva e pode lidar com críticas.

Por outro lado, baixa autoconfiança pode fazer você se sentir cheio de dúvidas, ser passivo ou submisso ou ter dificuldade em confiar nos outros. Você pode se sentir inferior, não amado ou ser sensível a críticas. 

A autoconfiança é mais importante do que você imagina 

A autoconfiança está ligada a quase todos os elementos envolvidos em uma vida feliz e gratificante. Vamos destacar as 5 principais que você pode ter como recompensa se desenvolver mais autoconfiança

1 – Menos medo e menos ansiedade 

Quanto mais autoconfiante você se tornar, mais será capaz de acalmar a voz dentro de você que diz: “Eu não posso fazer isso”. Você será capaz de se libertar de seus pensamentos e agir de acordo com seus valores.

Se você é uma pessoa insegura e ansiosa, sabe bem o que é a tendência de ficar pensando demasiadamente sobre preocupações e erros. Esses pensamentos acelerados está ligado a insegurança e ansiedade. 

Isso é extremamente prejudicial para sua vida. Mas quando você consegue desenvolver autoconfiança, você quebra esse ciclo de pensamentos de medo e ansiedade. 

2 – Mais motivação 

À medida que sua autoconfiança aumenta, você se sentirá mais motivado a aumentar suas habilidades. Os pensamentos de “e se” ainda surgirão: “E se eu falhar?” “E se eu me envergonhar?” Mas com autoconfiança, esses pensamentos não serão mais paralisantes. Em vez disso, você poderá sorrir e agir de qualquer maneira, sentindo-se energizado pelo seu progresso na busca de objetivos que significam algo para você.

3 – Mais resiliência 

A autoconfiança nos ajuda a enfrentar e a lidar com contratempos e momentos difíceis. Autoconfiança não significa que você não irá falhar. Mas você saberá que pode lidar com desafios e não ser prejudicado por eles. Mesmo quando as coisas não saem nem perto do que você planejou, você conseguirá tirar o melhor daquilo. 

À medida que você se esforça para tentar coisas novas, começa a entender realmente como falhas e erros levam ao crescimento. A aceitação de que o fracasso faz parte da vida começará a se enraizar. Paradoxalmente, por estar mais disposto a falhar, você realmente terá mais sucesso – porque não espera que tudo seja 100% perfeito antes de agir. 

4 – Vai melhorar seus relacionamentos 

Pode parecer contra-intuitivo, mas quando você tem mais autoconfiança, fica menos focado em si mesmo. Se você é inseguro já experimentou entrar em uma sala e ter a sensação de todos estarem olhando para você e te julgando. 

Mas a verdade é que as pessoas estão envolvidas em seus próprios pensamentos e preocupações. Quando você sair da sua própria cabeça, será capaz de se envolver genuinamente com os outros.

Você desfrutará mais de suas interações porque não ficará preocupado com o tipo de impressão que está causando e não estará se comparando aos outros. Seu estado relaxado e autoconfiante também deixará os outros à vontade, ajudando você a criar conexões mais profundas.

5 – O seu eu interior será fortalecido 

A autoconfiança, faz você se enraizar em quem você realmente é. Você será capaz de aceitar suas fraquezas, sabendo que elas não mudam sua autoestima. Você também poderá comemorar seus pontos fortes e passará a valorizá-los mais. 

Suas ações estarão alinhadas com seus princípios, dando a você um maior senso de propósito. Você saberá quem você é e o que você representa. Você terá as habilidades para aparecer, levantar e falar. Em outras palavras, você poderá deixar o seu melhor sair para fora, sem se importar com o que os outros pensam. 

Um exercício para se sentir mais autoconfiante agora 

Agora que já entendemos a importância da autoconfiança, como o prometido, vou deixar em vídeo um exercício que você pode fazer agora mesmo para se sentir mais autoconfiante. 

Faça vendo o vídeo abaixo, e comente se deu certo com você. 🙂 

Dicas para ter mais disciplina nos exercícios físicos

Todo ano é a mesma coisa. Nas nossas metas de ano novo, sempre está o exercício físico, dieta, e tudo o mais. E no começo é até fácil, mas o difícil é continuar. 

Depois de um mês, os planos de ter mais disciplina nos exercícios físicos são frustrados. Tudo fica na frente… a preguiça, procrastinação, outras tarefas. 

Se você não consegue manter a constância na academia, ou até mesmo em qualquer outro exercício físico, existem algumas técnicas e dicas para que você consiga manter essa disciplina. 

E além de você ter mais disciplina, você se sentirá mais motivado a ir para a academia e praticar exercícios físicos. 

Deixe o benefício da atividade física claro 

Por mais importantes que sejam os benefícios de saúde a longo prazo do exercício, simplesmente conhecê-los não é suficiente para motivar a maioria das pessoas. Em vez disso, se concentre nos benefícios mais imediatos.

Um estudo realizado com mulheres de meia idade descobriu que pessoas cujo objetivo principal era viver mais ou ser mais saudável exerciam menos do que aquelas com objetivos de “qualidade de vida”, como ter mais energia ou menos estresse hoje. 

Dito de outra forma, se você acha que o exercício o ajudará a lidar melhor hoje com um trabalho estressante ou com crianças gritando, é mais provável que você o leve à academia do que a noção de que o exercício o ajudará a evitar um ataque cardíaco em 20 anos.

A chave é identificar qual é o retorno do exercício físico e da academia a curto prazo para você. É uma noite de sono melhor? Um humor melhor? Pensamento mais claro? Menos dor? Mais paciência? Esses benefícios podem não ser instantaneamente evidentes se você é iniciante no exercício, portanto, determinar quais deles se aplicam a você pode demorar um pouco. 

Mas depois que você descobrir, lembre-se dessas recompensas – ou, melhor ainda, escreva elas e cole no espelho do banheiro, na geladeira ou em qualquer outro lugar que possa vê-las facilmente – para que elas sejam um empurrão, especialmente quando você sentir sua força de vontade diminuindo.

Estabeleça metas desafiadoras, mas não irreais 

Definir metas específicas e mensuráveis ​​também é essencial para se manter motivado na academia. Um desejo vago, como “Quero me exercitar mais”, não é suficiente. Em vez disso, seu objetivo deve ser algo preciso, como “Vou me exercitar 6 dias por semana”.

Embora seja desafiador, não deve ser irreal. Por exemplo, se você nunca correu antes, não é razoável esperar correr uma maratona em um mês. Também não é realista pensar que caminhar 30 minutos por dia te deixará sarado. Estabelecer objetivos como esses pode levar ao desânimo e fazer com que você desista quando não consegue alcançá-los.

Tenha um planejamento 

Por conta de eventos e emergências diárias, acabamos desistindo ou desmotivando de irmos para a academia, ou praticar algum tipo de exercício físico. 

Mas, na maioria dos casos, a culpa é do gerenciamento inadequado do tempo. A solução é planejar com antecedência e fazer da atividade física uma prioridade.

Pense no exercício físico como um compromisso importante. Se você planeja se exercitar fora de casa, prepare uma mala com o que você precisa e coloque-a na porta-malas na noite anterior. 

Também pode ser útil manter uma sacola cheia de roupas e acessórios fitness de “emergência” em seu carro, caso você esqueça algo ou tenha uma oportunidade não planejada de se exercitar.

Assim como seus objetivos devem ser realistas, seu planejamento também deve ser. Por exemplo, se você costuma estar cansado ou ocupado demais com seus deveres familiares e profissionais no final do dia, não agende um treino; encontre outro horário mais adequado para você. 

Da mesma forma, se você planeja se exercitar em um parque ou academia, escolha um que esteja próximo. Quanto mais longe do seu caminho você tiver que se exercitar, maior será a probabilidade de que você desista. 

Também é importante ter um plano de backup. Tente identificar o que pode impedir seus planos de exercícios em um determinado dia – uma reunião que pode demorar muito, por exemplo – e descubra o que você pode fazer em resposta, como exercitar mais tarde à noite ou mudar sua rotina para o dia seguinte.

Se divirta fazendo academia ou praticando exercícios!

“Divertido” pode não ser a primeira palavra que vem à mente quando você pensa em ir para a academia. Mas transformá-lo em um jogo pode tornar o exercício mais agradável e ajudá-lo a se manter motivado.

Talvez a forma mais potente de entretenimento durante o exercício seja a música . Uma grande quantidade de pesquisas mostra que a música pode aumentar o prazer de exercícios muito árduos e aumentar a probabilidade de continuar com um programa de condicionamento físico. 

Chame um amigo para se exercitar com você

Treinar com um amigo não apenas torna o exercício mais agradável, mas também o responsabiliza. É mais provável que você apareça se souber que alguém está esperando por você na academia. Obviamente, o parceiro certo é crucial.

Se recompense 

Ser recompensado por ter disciplina nos exercícios físicos pode ser um incentivo poderoso para continuar. Baseado nas suas meta, sempre que bater algum, se recompense de alguma forma. 

E por outro lado, se não for disciplinado, você pode ter um penitência, como por exemplo, ficar sem tomar seu cafezinho o dia interio. Dessa forma você treina o seu cérebro a querer ir para academia 

Gostou das dicas? Entre no nosso grupo do telegram para mais dicas diárias: brainpower.com.br/telegram 

Falta de produtividade – 5 causas e 1 solução

Assistir netflix, ficar nas redes sociais por horas, é algo que nos agrada, e muito, mas também sabemos que isso prejudica nossa produtividade. 

Mas, embora esses maus hábitos dominem a conversa sobre falta de produtividade , vários outros problemas podem estar causando sua falta de produtividade. 

Muitas vezes as pessoas reduzem o tempo de TV, ou de celular, mas continuam sendo pouco produtivas. Se você sofre com isso, neste artigo saberá algumas causas da falta de produtividade, e também um solução para isso. 

1 – A tentativa de ser multitarefas 

Afinal, ser multitarefas é bom ou ruim para nossa produtividade? Em muitos lugares, encontramos pessoas falando que é ótimo, mas não. Uma pessoas multitarefas não é produtiva! 

De acordo com uma pesquisa do Bryan College , funcionários milenares custam à economia global em torno de US $ 450 bilhões anualmente por causa de seus hábitos multitarefas. Agora imagine o custo ao adicionar o restante da população trabalhadora.

Muitos empresários querem conectar sua equipe com o maior número possível de tarefas, achando que eles serão mais produtivos. Quando na verdade, estão muito enganados. Porque multitarefas não é sinônimo de produtividade. 

Para sermos mais produtivos, de uma forma que tudo saia com qualidade e profundidade, o ideal é se concentrar em uma tarefa por vez. Quando tendemos a fazer várias coisas ao mesmo tempo, começamos e não terminamos muitas coisas. E tudo de uma forma superficial. Isso não é produtividade. Você não está sendo produtivo, está apenas “cuspindo” as tarefas. 

2 – Estresse no local de trabalho ou em casa 

Outra grande causa da falta de produtividade, é o estresse no local de trabalho, ou até mesmo dentro da própria casa. 

Quando enfrentamos problemas no trabalho ou em casa, somos tomados pela ansiedade, desânimo e falta de energia para produzir. 

Para ser mais produtivos nesses casos, é importante reconhecer os problemas que estão prejudicando sua produtividade e identificar maneiras construtivas de gerenciar esses problemas.

3 – Baixa auto-estima 

A pergunta a se fazer neste tópico é: você está dedicando seu tempo à realização de tarefas ou desperdiçando o tempo  na Internet e coisas do gênero?

A verdade é que nossa mentalidade pode ter um enorme impacto em nossa produtividade, ou na nossa falta de produtividade. 

Por exemplo, baixa auto-estima ou insegurança podem nos levar a um desempenho insuficiente ou auto-sabotagem. Isso pode resultar das crenças autolimitantes de uma pessoa sobre o que ela é realmente capaz. 

Se você é uma pessoa com zero autoconfiança, pode ser a causa da falta de produtividade. Se quiser resolver essa questão, entre em: brainpower.com.br/confianca, depois de acabar de eler este artigo.

4 – Privação do sono 

O sono é uma das primeiras coisas a entrar em segundo plano quando estamos tentando produzir muito, mas a privação de sono crônica e a curto prazo pode destruir suas capacidades de mais produtividade.

Uma única noite sem dormir direito é suficiente para prejudicar sua capacidade de se concentrar ou tomar boas decisões. 

Um estudo descobriu que a perda de apenas 16 minutos de sono pode inibir sua capacidade de manter o foco e a produtividade. Essas consequências são amplificadas quando você regularmente dorme menos do que as sete a nove horas recomendadas por noite.

5 – Ansiedade e estresse 

O estresse e a ansiedade é uma questão importante na vida das pessoas hoje em dia. E isso pode afetar diretamente na sua produtividade, pois afeta sua saúde física e também mental. 

O que menos pessoas percebem é que o estresse não gerenciado e / ou a ansiedade também podem prejudicar sua capacidade de fazer as coisas e ser produtivo. 

Estresse e ansiedade podem resultar de uma variedade de causas, e essas condições podem ser agudas ou crônicas. Independentemente da causa, é importante reconhecer esses problemas e procurar recursos para gerenciá-los de maneira eficaz.

Como ter mais produtividade – minha principal técnica

Agora que já passamos por algumas possíveis causas, agora vamos para a solução. E para isso, vou deixar um vídeo por aqui, contando qual é a minha principal técnica para ter mais produtividade! 

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=JEcajRATpwM 

Faça seus clientes imploraram para comprar com você – 5 formas

Existem 2 tipos de pessoas, aqueles que ficam correndo atrás de cliente desesperados, e aquelas que ficam no mesmo lugar, enquanto as pessoas vem atrás para comprar seus produtos. 

Qual dessas duas pessoas você quer ser nos seus negócios? Você quer ficar o tempo todo correndo atrá e sendo chato, ou quer ver seus clientes em potencial implorar por sua ajuda? 

Estudos demonstraram que cerca de 70% das decisões de compra são tomadas antes de um possível cliente falar com um vendedor / empresa pessoalmente – e esse número está crescendo a cada dia.

Uma das razões pelas quais as pessoas normalmente não pedem sua ajuda é porque têm medo de fazer uma compra e depois se arrepender. Além disso, a maioria das pessoas odeia ser vendida.

Portanto, se você quer saber como vender mais de uma forma natural, sem ser chato, e que seus clientes desejem e imploram por isso, continue lendo. Aqui você encontrará 8 maneiras para fazer seus cliente  implorarem para comprar com você. 

1 – Seja um especialista 

Esta é uma forma infalível para você conseguir vender mais, sem parecer que está vendendo. Ser visto publicamente como um especialista no que você vende, e não como alguém que está somente tentando vender a todo o custo. 

Portanto, uma das estratégias mais importantes que você pode implementar na venda é uma estratégia educacional . Mas para fazer isso, você deve ser um especialista em seu campo e posicionar a si mesmo e a sua equipe de vendas como tal.

Se você não se sentir à vontade com o rótulo “especialista”, lembre-se do seguinte: ser um especialista é relativo . Em outras palavras, se você sabe mais sobre algo do que outra pessoa, para eles, você é um especialista no assunto. 

Estude, e esteja sempre a frente. 

2 – Tenha confiança de que você pode resolver o problema 

Os seus clientes em potencial não querem comprar um produto apenas, muitas vezes eles querem resolver um problema. Como você pode resolver esses problemas? Produtos e serviços estão ali para resolver a dor das pessoas. 

Quando você estiver confiante de que pode resolver os problemas de seus clientes em potencial e exibir esse conhecimento publicamente, os clientes em potencial pedirão a sua ajuda.

3 – Entenda o que as pessoas querem 

Muitas pessoas tem mania de deduzir o que as pessoas querem. Mas você não vai conseguir vender algo que as pessoas não precisam. 

Converse com seus possíveis clientes, pergunte antes de tentar ajudar ou vender. Colete informações e faça pesquisas. 

Depois que você entender o que eles querem e precisam, ficará muito mais fácil construir sua comunicação para vendas. 

4 – Seja observador 

Com muita freqüência, você pensa no que tem para oferecer e vender, em vez de apenas ouvir as necessidades da pessoa com quem está falando.

Você pode aprender muito, simplesmente observando o que os outros estão fazendo e dizendo. Ser observador prepara o terreno para identificar os problemas de um cliente em potencial.

5 – Construa uma comunicação persuasiva 

“Persuadir é empoderar as pessoas para que elas superem os obstáculos que as impedem de agir quando deveriam entrar em ação.” André Buric

Para você fazer qualquer pessoa desejar comprar de você, é preciso uma comunicação persuasiva. Dessa forma a pessoa se sente empoderada e não haverá mais barreiras para entrar em ação.

Uma boa comunicação persuasiva faz qualquer pessoa implorar pelo que você tem a oferecer. 

Se quiser aprender mais sobre persuasão, entre em: neuropersuasao.com.br 

Como conseguir manter uma dieta saudável – 7 dicas

Manter uma dieta saudável é a chave para uma vida melhor e mais leve. Ter uma dieta saudável pode ajudar a perder peso e ter mais energia. Pode melhorar seu humor e reduzir o risco de doenças.

Apesar de tantos benefícios, manter uma dieta saudável é um desafio para muitos, pode-se dizer que é até um sacrifício,quando na verdade deveria trazer prazer… Porque isso acontece? 

Você cria os seus padrões e seus padrões criam você

Para algumas pessoas se torna impossível manter um dieta, porque aquele foram os padrões que las criaram. E quando criamos um padrão, nós nos tornamos aquele padrão. 

Se você cria um padrão de manter uma dieta, mas está sempre abrindo umas exceções, você nunca conseguirá manter uma dieta. 

Se quiser mudar o seu padrão de uma vez, de uma forma que a dieta se torne parte de você, e se torne algo prazeroso, depois dá uma lida neste artigo também. 

Mas como mudar os padrões não é da noite para o dia, neste artigo você encontrará alguma dicas que você já pode começar a aplicar agora. 

Aqui encontrará maneiras de se tornar mais fácil manter uma dieta, e conseguir ir até o fim. Anote tudo, e coloque em prática para ter uma vida mais saudável e feliz. 

1 – Comece com expectativas realistas 

Ter expectativas realistas, aumentam suas chances de conseguir manter um estilo de vida saudável. 

Comer bem tem muitos benefícios, como perder peso. Mas é importante definir expectativas realistas. Metas alcançáveis. 

Por exemplo, se você coloca uma meta de emagrecer 20kg em 1 mês, porque viu fulano fazendo a mesma coisa, o seu plano para melhorar sua saúde não dará certo. 

Pesquisadores descobriram em um estudo publicado na Pubmed, que as pessoas obesas que esperavam perder muito peso em pouco tempo, tinham maior probabilidade de abandonar um programa de perda de peso dentro de 6 a 12 meses. 

Definir uma meta mais realista e alcançável pode impedir que você desanime e pode até levar a uma maior perda de peso. Não queira fazer o que as pessoas est

ao fazendo. 

O que é mais saudável e alcançável para você? Foque nisso. 

2 – Tenha sempre em mente o que te motiva 

Quando somos tentados a sair da dieta, ou a não ir na academia algum dia, não tendemos parar para pensar no porque entramos naquela. No que, de fato, nos motiva. 

Portanto, mude sua mentalidade. Quando pensar em desistir ou abrir uma exceção, pense em como o seu eu do futuro pode te agradecer por perseverar. 

O que te motiva? Lembrar por que você está fazendo escolhas saudáveis pode ajudá-lo a permanecer no curso.

Fazer uma lista de razões específicas pelas quais você deseja ficar mais saudável pode ser útil. Mantenha esta lista à mão e consulte-a quando achar que precisa de um lembrete.

Se você for uma pessoa visual, crie um mural com fotos do corpo que você gostaria de ter. Isso te dará uma boa motivação e energia para se manter na dieta e nos exercícios físicos se for o caso. 

3 – Tire as “porcarias” da sua vista 

Manter os alimentos não saudáveis dora da sua casa, ou até mesmo fora da sua vista, pode te ajudar a se manter focado na dieta. 

É difícil comer saudável se você estiver cercado por besteiras. Se outros membros da família quiserem ter esses alimentos por perto, tente mantê-los escondidos, e não nas bancadas, onde você pode ver. 

Aposte nisso, inclusive porque já foi comprovado. Mais alguns estudos, também publicados na Pubmed, comprovam que a exibição de alimentos em várias áreas da casa tem sido associada à obesidade e ao aumento do consumo de alimentos não saudáveis. 

4 – Se necessário, leve sua comida quando sair de casa 

Seguir uma dieta saudável pode ser difícil quando você estiver longe de casa. Quando você fica com muita fome em movimento, pode acabar pegando o que estiver disponível. E na maioria das vezes são alimentos gordurosos, e doces. 

Geralmente, é um alimento processado que realmente não satisfaz a fome e não é bom para você a longo prazo. Ter lanches saudáveis ​​e ricos em proteínas à mão pode ajudar a manter o apetite sob controle até você poder ter uma refeição completa. 

Tente também escolher restaurantes que tenha opções mais saudáveis. 

5 – Faça a dieta e se exercite ao mesmo tempo 

Fazer dietas não é apenas sobre emagrecimento, mas principalmente sobre saúde. Então mude o seu hábito de um vida não saudável por completo. 

Quando você faz mudanças na dieta e na atividade física ao mesmo tempo, os resultados tendem a se reforçar e serem maiores. Tanto no seu físico, quanto na sua mente. 

Em um estudo com 200 pessoas, aqueles que começaram a fazer uma dieta saudável e a se exercitar ao mesmo tempo acharam mais fácil manter esses comportamentos do que aqueles que começaram com dieta ou exercício sozinhos e depois acrescentaram o outro mais tarde. 

6 – Faça um monitoramento do seu progresso 

Acompanhar a ingestão de alimentos e o progresso dos exercícios pode fornecer motivação e responsabilidade para conseguir manter sua dieta. 

Registrando os alimentos que você come em um diário, rastreador de alimentos on-line ou um aplicativo pode ajudar você a seguir uma dieta saudável e perder peso.

Medir o progresso do exercício também é benéfico e fornece motivação que pode ajudá-lo a continuar. Você se sentirá mais confiante à medida que avançar nesse novo estilo de vida. 

Em um estudo de três meses, mulheres com sobrepeso que receberam pedômetros andaram mais e perderam seis vezes mais peso do que aquelas que não usavam. 

7 – Convide uma pessoa para fazer parte disso junto com você

A presença de um parceiro para fazer mudanças no estilo de vida saudável pode aumentar suas chances de sucesso.

Manter um plano de alimentação e exercício saudável pode ser difícil de fazer por conta própria, e sozinho. Mas quando nos cercamos de pessoas com o mesmo objetivo que o nosso, nos sentimos motivados. 

Pesquisadores que estudaram dados de mais de 3.000 casais descobriram que, quando uma pessoa fazia uma mudança positiva no estilo de vida, como o aumento da atividade física, era mais provável que a outra seguisse sua liderança. 

Reprograme o seu cérebro para manter sua dieta!

Quebrar hábitos que você manteve a vida inteira não será da noite para o dia. Para conseguir manter sua dieta, ou até mesmo uma rotina consistente de exercícios, você precisa reprogramar o seu cérebro , criar novos padrões. 

Se você, toda semana tenta começar uma dieta, mas nunca consegue continuar. Se sente muita motivação no início, mas ela acaba rápido. É no seu cérebro que você precisa mexer primeiro. 

Isso é tão é real, que no treinamento principal do Brainpower, onde conhecemos e reprogramamos nosso cérebro, a maioria dos alunos tem como resultado perder peso. Sem ao menos tocarmos nesse assunto, tem alunos que perdem, 2kg, 5kg, ou até 12kg. 

Tudo está na mudança da mentalidade, e entender como controlar nosso cérebro e criar os nossos próprios padrões. Nesse caso, o padrão da saúde, da alimentação saudável. 

Se você quiser saber mais sobre como reprogramar o seu cérebro para emagrecer mais, entre em: reprogrameseucerebro.com.br 

Zero exceção – A atitude que gera resultados acima da média

Seguramente você quer mais resultados, mais intensidade, quer crescer e prosperar. E você tenta diversas coisas para isso. Alguns já tentaram tantas coisas, que já desistiram ou se sentem desanimados. 

Neste artigo você terá acesso na atitude que mais me gerou resultados até hoje, e que foi responsável por onde o Brainpower chegou hoje, e até mesmo a minha vida pessoal. 

Se eu fosse elencar uma única atitude responsável pelas maiores conquistas da minha vida, e de muitas outras pessoas bem-sucedidas, seria: ação massiva com zero exceção. 

Ação é o que transforma, mas não qualquer tipo de ação. Pense em como está o mundo hoje em dia. Você tem informação de  como fazer absolutamente tudo. 

Muitas pessoas até entram em ação, mas sempre gostam de abrir aquele exceção . Se ela quer resultados no corpo abre algumas exceções para boa alimentação e exercício físico nos finais de semana. 

Se querem resultados na vida profissional, vivem abrindo exceção em adquirir conhecimento, estudo , ou até mesmo em trabalhar mais. Afinal, que cansaço, né? 

Queremos ser regrados quando queremos, durante a semana, mas será que pelo menos no final de semana podemos “chutar o balde”? Foco absoluto durante a semana, mas no final de semana… fica largado comendo porcaria e o dia inteiro no netflix. 

Será que faz sentido abrir exceções, ou para termos resultados acima da média temos que usar o conceito de zero exceção? 

“Não pode abrir exceção nem no final de semana?”

Geralmente esse tipo de pergunta vem de pessoas que estão esmagadas, oprimidas, pelo desejo de mudar, mas elas não conseguem. Não conseguem ter os resultados que esperam no corpo, na vida profissional e pessoal. 

Essa coisa de abrir exceções é a pessoa tentando achar algum tipo de fuga. Pessoas que adotam isso, não entendeu nada sobre como reprogramar o seu cérebro para ter mais resultados e alta performance. 

Reprogramar o seu cérebro é alinhar o que você quer ser, com aquilo que você realmente é. Isso vale para foco, controle emocional, concentração, disciplina, alimentação saudável, academia, projetos, e muito mais…

Vamos supor que você está tentando cortar o açúcar. Você quer largar o açúcar, ou você não come açúcar. Por que você abriria uma exceção nas férias ou no final de semana se você não quer ou não come?

Você precisa de ação massiva naquilo que quer melhorar. E precisa ser ZERO EXCEÇÃO. Só assim você terá resultados fora do normal e que te levarão para um novo patamar na sua vida pessoal e profissional. 

Alinhe o que você quer ser com aquilo que você é 

Para você conseguir alinhar isso, você precisa agir massivamente em cima do seu objetivo, e sem abrir exceções. 

Quer ser saudável? Se alimente bem TODOS OS DIAS. 

Quer ficar sarado? Malhe TODOS OS DIAS. 

Quer crescer profissionalmente? Estude TODOS OS DIAS. 

Não abra exceções para coisas que você considera importante. Escovar os dentes é importante, né? Você abre exceção de escova-los algum dia? Por que seria diferente com o resto? 

No início pode ser difícil, mas depois isso se tornará parte de quem você é. Se tornará o seu padrão mental. O padrão da ação massiva e da zero exceção. Dessa forma você sempre estará a frente em tudo. 

Não será mais um sacrifício, e sim um padrão natural que você mesmo criou; Para criar os padrões da pessoa que você seja ser, pare de abrir exceções. 

A vida não é para ficar se forçando a ser quem  quem você não é. Uma vida que você fica se forçando é uma porcaria de vida. Contrua a vida quer você quer, crie o seu padrão com zero exceção. 

Ficar abrindo exceções é como se fosse um elástico,  porque ele vai puxando e cedo ou tarde, quanto mais você puxar um elástico ou ele vence e você efetivamente volta aquilo ou o elástico rompe.

Isso não é saudável. Se você quer ter mais resultados, e se tornar a pessoa que você quer ser, o que realmente faz a diferença é ação massiva com ZERO EXCEÇÃO. 

Você é criatura do seus hábitos 

Nós somos criaturas dos nossos hábitos, os nossos padrões criam exatamente o indivíduo que a gente é. Enquanto as pessoas não entenderem isso e ficarem buscando truques ou se esforçando durante a semana para ser aquilo que ela não é no final de semana, tudo isso simplesmente é em vão. Isso não gera resultados, gera frustração. 

Toda aquela força, disciplina. Se tornar uma pessoa melhor, acaba se tornando algo ruim, a disciplina se torna algo ruim, quando não deveria ser assim. A disciplina ganhou essa conotação negativa porque entendem que é um sacrifício, quando na verdade não. É a liberdade de ser quem você quer ser. 

Então pare de buscar truques, fórmulas milagrosas e dicas para ter mais resultados. Mude no lugar certo que é no seu cérebro. Mude os seus padrões e cuide dos seus hábitos, não abra mais exceções nas áreas que você quer resultados e mudanças. 

É o seu esforço para ter zero exceção que vai determinar quem você é. Não dependa de estar motivado. Você nunca é elevado ao patamar da sua motivação e sim você sempre cai ao nível dos seus padrões. Se você elevar os seus padrões a zero exceção o jogo muda completamente. 

Entre em ação massiva e crie o padrão de zero exceção!

Se você é alguém que quer estar a frente, que quer ter mais resultados, mais impacto. Se você quer ser quem você deseja ser. Então entre em ação massiva. 

Estipule o que você quer mudar e tenha zero exceção para essa coisa. Faça todos os dias. Os seus resultados serão maiores e virão em uma velocidade acima do esperado. 

Se quiser ajuda nessa área, e se quiser saber como, de fato, criar esse padrão dentro do seu cérebro, eu ensino isso em uma aula ONLINE  e GRATUITA. 

Se quiser garantir sua vaga, se cadastre em: brainpower.com.br/acaomassiva

O que é persuasão? + Alguns princípios e fundamentos

Persuasão. O que você pensa ao ler essa palavra? Ao pensar no que é persuasão você pode pensar em algo positivo, ou negativo. 

Algumas pessoas pensam em manipulação, ou aquele vendedor chato que fica tentando te convencer a todo custo comprar algo que você já disse que não quer. Mas será que é algo negativo? Ou será que não é algo essencial para a vida, se usado da forma correta? 

A verdade é que você precisa da persuasão em tudo. Seja para vender seu produto, convencer o vendedor a abaixar o preço, ou até mesmo convencer as pessoas da sua ideia. 

Neste artigo você vai entender o que é, de fato, a arte da persuasão. 

Definição de persuasão

Persuasão é: “A persuasão é uma estratégia de comunicação que utiliza recursos lógicos, racionais ou simbólicos para induzir alguém a aceitar uma ideia, uma atitude ou realizar uma ação.”

Ou seja, a persuasão, se usada de forma ética, tem grandes impactos na sociedade. Você pode usá-la para o mal, ou para o bem. Martin Luther King é um exemplo de homem que usou uma comunicação persuasiva para uma causa nobre. E da mesma forma Hitler também usou. 

Portanto, a persuasão é uma ferramenta poderosa que devemos sim utilizar, mas utilizar da forma e para as coisas corretas. 

Persuasão ao longo da história 

Desde que os humanos desenvolveram linguagem, já estamos praticando a persuasão. Tribos diferentes convenceram outra tribo a unir forças ou trocar alimentos. A persuasão causou muitas guerras. Com isso dito, a persuasão, embora o conceito permaneça o mesmo, mudou seus métodos ao longo da história.

Nas universidades da Europa durante a Idade Média, a persuasão (retórica ) era uma das artes liberais básicas a ser dominada por qualquer homem educado; desde os dias da Roma imperial até a Reforma, foi elevada a obras de arte por pregadores que usavam a palavra falada para inspirar inúmeras ações, como comportamento virtuoso ou peregrinações religiosas. Na era moderna, a persuasão é mais visível na forma de publicidade .

Quantas mensagens persuasivas não recebemos por dia? você entra nas redes sociais e o que mais vê é propagandas, ou pessoas tentando te convencer a acreditar no que ela acredita. 

Hoje a persuasão tem um alcance muito maior graças a tecnologia. E nos tempos modernos, a persuasão é muito mais sutil. Ninguém gosta mais aqueles anúncios chatos ou daquele marketing chato. 

Por isso, as pessoas tiveram que aprender a transmitir a mensagem de uma maneira que não pareça insistente. E isso só pode ser feito através da persuasão. A persuasão cria o desejo na pessoa de tomar uma ação. Você nem precisará pedir, se souber persuadir bem. 

Alguns princípios e fundamentos da persuasão 

Reciprocidade 

Esse princípio de persuasão simplesmente envolve você “pagar de volta o que recebeu”. Se alguém lhe der algo, você pode se sentir persuadido a devolver algo para concluir sua troca. 

Ser recíproco está ligado ao nosso DNA. Se você oferecer algo a alguém, torne-o exclusivo e pessoal. Isso fará com que a pessoa sinta que está em dívida com você.

Ou seja, quanto mais valor você gerar para as pessoas, mais receberá valor de volta. É uma troca saudável, e você não precisa dizer nada para persuadir a pessoa. 

Prova social 

Uma maneira de sermos persuadidos a fazer algo é se um amigo ou membro da família também estiver fazendo isso. Gostamos de ser recomendados pelas pessoas em quem confiamos ou por pessoas que nunca conhecemos, mas que acreditam nelas. 

Por exemplo, as celebridades são comumente usadas para endossar um produto porque gostamos delas. Especialistas em um campo podem ser usados ​​para convencê-los a comprar alguma coisa. Às vezes, o produto que você é persuadido a comprar não vem da persuasão deles, mas da leitura de críticas de outras pessoas ou das próprias multidões.

Autoridade

O argumento da autoridade pode ser considerado uma falácia. No entanto, todos ouvimos o argumento em algum momento ou outro. Alguém que esteja em uma posição de autoridade ou considerado um especialista pode ajudá-lo a ser persuadido. Às vezes, a autoridade também pode ser vaga. Muitos anúncios dizem coisas como “de acordo com a pesquisa” ou “a ciência diz” em seus anúncios. Quem são esses pesquisadores? A pessoa que compra o produto não se importa. A implicação da autoridade é suficiente para fazê-los querer comprar o produto.

Às vezes, pode vir de posições reais de autoridade. Um político que você gosta pode convencê-lo a tentar fazer uma alteração ou votar em alguém. Às vezes, confiar em alguém com experiência é bom, mas você deve sempre permanecer cético e garantir que a pessoa experiente tenha experiência.

Urgência 

Isso é de qualquer ser humano. Quando adicionamos urgência (ex: promoção somente por 24h), entramos em ação mais rápido, e a persuasão usa isso a seu favor. 

Quando você usa o fundamento da urgência, você instala no cérebro de outras pessoas, a necessidade de agir imediatamente. 

Se não estamos motivados o suficiente para querer algo agora, é improvável que encontremos essa motivação no futuro. Temos que convencer as pessoas no presente, e a urgência é a nossa carta mais valiosa para jogar.

Escassez

O ser humano, no fundo, é um pouco egoísta. Nós queremos coisas que as outras pessoas também querem. Portanto, o fundamento da escassez parte de que, se você quer que alguém queira o que tem, você deve tornar esse objeto escasso. 

Um exemplo é colocar um valor máximo de vagas no seu curso, ou até mesmo poucas peças do seu produto naquela promoção especial. 

Seja verdadeiro! 

Precisamos lembrar que persuasão, não é manipulação. Precisamos usar a verdade a nosso favor. Se você quiser persuadir e influenciar as pessoas, diga a verdade! 

Às vezes, a maneira mais eficaz de persuadir alguém é dizer a eles o que eles mais ninguém está disposto a dizer. Enfrentar as verdades, mesmo que elas sejam difíceis, é necessário. 

Não faça um conteúdo persuasivo pensando no que você acha que as pessoas gostariam de ouvir. Crie uma comunicação persuasiva com o que as pessoas precisam ouvir. A persuasão gera valor, entrega algo de útil, ajuda! E isso só é possível através da verdade. 

Rapport

Esse fundamento da persuasão, consiste em: criar conexão! Nós gostamos de pessoas pela qual gostamos e nos identificamos. Isso se estende além de nossas decisões conscientes até nossos comportamentos inconscientes. 

O rapport é um conjunto de técnicas para criar conexão com o outro através da linguagem corporal, padrões de linguagem etc. Dessa forma se cria um senso de harmonia, onde as pessoas se sintam mais à vontade com você e mais abertas a suas sugestões.

Como ser uma pessoa mais persuasiva? 

Aqui passamos rapidamente por alguns conceitos, mas se tornar uma pessoa mais persuasiva é preciso estudo, e saber qual é o processo decisório do cérebro humano. 

Depois de de muito estudo, de identificar os padrões dos líderes políticos, sociais, empresariais e religiosos mais influentes, e experimentar inúmeras técnicas sozinho, e tudo isso somado a técnicas de neurociência, conseguia a chegar a um método. 

Um método de persuasão que QUALQUER pessoa pode aplicar, então sim. Você pode se tornar uma pessoa persuasiva independente da sua condição hoje. 

Tudo isso eu passo em um evento gratuito e online que ocorre todos os anos. Se você já quiser reservar sua vaga para o próximo, é só se cadastrar em: neuropersuasao.com.br 

6 técnicas para mais resultados

Existe algo que separa as pessoas bem-sucedidas e as pessoas que vivem na média. Pessoas bem-sucedidas vivem acima da média, tem resultados exponenciais, e tudo isso através de ação massiva, consistência e um desempenho constante. 

Mas manter essa ação constante para obter mais alta performance na sua vida pessoal e profissional nem sempre é fácil. Alguns dias estamos fluindo mais, trabalhamos bastante, somos produtivos, mas no próximo, a motivação vai lá embaixo. 

Esses dias melhores são sempre seguidos de dias em que procrastinamos, falhamos em encontrar a direção certa e ficamos presos a tarefas improdutivas (como checar o e-mail e verificar as mídias sociais ). Esses dias tendem a nos deixar desmotivados e sem inspiração – e esse é um sentimento que pode durar dias.

A diferença entre os maiores e mais inspiradores líderes, os empreendedores mais bem-sucedidos, os gerentes mais eficientes e os funcionários mais produtivos e todos os outros é que eles tendem a ter mais dias melhores do que as pessoas comuns. Eles apresentam um alto desempenho consistente, não importa o que estejam fazendo.

Aqui neste artigo você encontrará algumas técnicas para conseguir alcançar o mesmo nível de consistência e resultados das pessoas de mais alta performance. 

Cuide da sua saúde!

Vamos começar com o seu bem-estar físico. Se você quer saber como ter uma vida de alta performance e resultados, é muito importante cuidar da sua saúde, tanto na alimentação, quanto nos exercícios físicos.  Você precisa disso para ter energia para entrar em ação massiva e consistente. 

Você já tentou ter altos resultados quando está cansado, desidratado ou com fome? Simplesmente não funciona. Você simplesmente não pode ser produtivo e eficiente se não estiver bem. 

Pode parecer contra-intuitivo agendar um horário para se exercitar, comer ou descansar quando você quer ter mais energia para fazer suas coisas, mas quanto melhor o seu nível de descanso e condicionamento físico, mais produtivo você será.

Então se alimente bem, se exercite. Mesmo que no início seja difícil, persevere. Dessa forma você terá mais resultados e terá mais energia no seu dia. 

Defina suas metas

Defina aonde você quer chegar, e quais resultados quer ter. Quais são suas metas para vida pessoa? E para a profissional? 

Tente definir metas pequenas para algo maior, dessa forma ficará mais atingível para chegar ao resultado esperado. 

Não há problema em ser ousado ao definir metas para melhorar o desempenho do trabalho. O problema é que grandes projetos podem se tornar esmagadores. 

Ao dividir esses grandes projetos pessoais e profissionais em seções menores, você permanecerá motivado a cada vitória que conseguir, e seus resultados serão maiores. 

Acompanhe seu progresso, permita-se desfrutar do seu sucesso (por menor que seja). Comemore as pequenas conquistas até chegar no seu resultado esperado. 

Mantenha o seu foco

As distrações e a falta de foco é um dos maiores inimigos da falta de resultado na vida pessoal e profissional. Por isso, se você tem problema de foco, sugiro que depois de terminar este artigo vá até o mundo sobre foco que temos aqui no site. 

Para você não perder de vista os resultados que quer obter, você precisa ter foco e concentração no que se propôs a fazer hoje. Portanto, já vou deixar o link desse mundo por aqui se quiser melhorar nesta área. 

Link para abrir em outra página 

Faça uma coisa de cada vez 

A maioria das pessoas acham que ser multitarefas, é sinônimo de ter mais resultados, mas isso é um mito. A única coisa que ser multitarefas faz, é comprometer a qualidade do trabalho, ou começar várias coisas e terminar poucas.

Embora pareça que a multitarefa permita que você realize mais, na verdade, faz exatamente o contrário. Sempre que começar a fazer várias coisas ao mesmo tempo só para ter a sensação de que é super produtivo, dê um passo atrás. 

Trabalhe em uma tarefa por vez para ter mais resultados. Dessa forma você terminará cada tarefa mais rápido, será menos estressante, e você errará menos. 

Leia algo novo relacionado a suas metas todos os dias 

A mudança está acontecendo o tempo todo, ao nosso redor. A leitura é a melhor maneira de aprender sobre novas ferramentas, tendências e tecnologias onde você deseja se aperfeiçoar. Dessa forma você sempre estará a frente da maioria e terá mais resultados do que a média de pessoas tem. 

É por isso que a leitura desempenha um papel tão essencial na melhoria do desempenho no seu trabalho e até mesmo vida pessoal. E se você não é chegado em leitura, hoje em dia tem diversas plataformas para ouvir audiobooks. O importante é estudar e estar em constante evolução. 

Nunca  se acomode! 

As pessoas mais bem-sucedida e com mais resultados, nunca se acomodam. Elas encontram algo em que não são bons o suficiente e mudam. Eles nunca acham que é o suficiente, estão em constante evolução e mudança. 

Se você aceitar que algo já está bom o suficiente, você nunca será ótimo e excelente. Se você quer ser bem-sucedido e se quer ter resultados acima da média, não aceite o bom, o médio, o suficiente. 

Não vá atrás do perfeito, porque ele não existe, mas corra atrás do excelente. Melhore aquilo que você sabe que dá pra melhorar. 

Entre em ação massiva + um presente para você 

Se você quiser ter resultados acima da média e ser bem-sucedido,entre em ação massiva. Baseado nas suas metas, faça algo para atingir TODOS OS DIAS. 

Esteja em constante ação, não pare. Dessa forma o nosso cérebro nos entregará energia mais e mais para alcançarmos os resultados que desejamos. 

Você quer descobrir como entrar em ação massiva mesmo que você não tenha esse hábito?

Eu fiz uma aula ONLINE  e GRATUITA de presente para você aprender. 🙂 

Garanta sua vaga em: brainpower.com.br/acaomassiva 

O efeito do açúcar no cérebro – como conseguir largar

A maioria das pessoas adoram doces, mas sabem que eles fazem mal. O excesso de açúcar pode nos fazer engordar, trazer diabetes, cáries dentárias, e por aí vai… Sabemos que faz mal, mas é difícil resistir. 

Se você não consegue largar o açúcar, saiba que o seu cérebro também tem um pouco de culpa no cartório. O nosso cérebro está, de certa forma, inclinado a querer comer alimentos com açúcar. 

Seu corpo funciona com açúcar – glicose para ser mais preciso. Glicose vem da palavra grega glukos, que significa doce. A glicose alimenta as células que compõem nosso corpo – incluindo células cerebrais (neurônios).

Dopamina e o açúcar 

Os nosso ancestrais procuravam por alimentos com fonte de energia. Os alimentos açucarados eram excelentes fontes de energia, por isso evoluímos para encontrar alimentos doces, particularmente agradáveis. Alimentos com gostos desagradáveis, amargos e azedos podem ser verdes, venenosos ou poderiam estar estragados – causando doenças.

Portanto, para maximizar nossa sobrevivência como espécie, temos um sistema cerebral inato que nos faz gostar de alimentos doces, já que eles são uma grande fonte de energia para alimentar nossos corpos.

Quando comemos alimentos doces, o sistema de recompensa do cérebro – chamado sistema de dopamina – é ativado. A dopamina é uma substância química do cérebro liberada pelos neurônios e pode sinalizar que um evento foi positivo. Quando o sistema de recompensa é acionado, ele reforça comportamentos – tornando mais provável a execução dessas ações novamente.

Nosso ambiente hoje é abundante em alimentos doces e ricos em energia. Não precisamos mais procurar esses alimentos açucarados – eles estão disponíveis em todos os lugares! E o pior, esses alimentos açucarados se tornaram um veneno. 

Infelizmente, nosso cérebro ainda é funcionalmente muito semelhante aos nossos ancestrais e realmente gosta de açúcar, mesmo que ele faça mal. Então, o que acontece no cérebro quando consumimos excessivamente açúcar? Por que viciamos em açucar? 

O açúcar e a neuroplasticidade 

Existe uma explicação em porque nós somos viciados em açúcar. O cérebro continuamente se remodela e se religa através de um processo chamado neuroplasticidade . Essa religação pode ocorrer no sistema de recompensa. A ativação repetida da via da recompensa por medicamentos ou pela ingestão de muitos alimentos açucarados faz com que o cérebro se adapte a estímulos frequentes, levando a uma espécie de tolerância.

No caso de alimentos doces, isso significa que precisamos comer mais para obter a mesma sensação gratificante – uma característica clássica do vício. O seu cérebro te faz viciar em açúcar a medida que você dá isso para ele.

Por conta desse vício, a nossa necessidade de açúcar muitas vezes passa até a ser emocional. Comemos açúcar quando estamos estressados, tristes, e até alegres, ou apenas quando nos deparamos com um bolo de chocolate, e queremos satisfazer nosso desejo. 

Como resistir a vontade de doce? 

Para resistirmos ao desejo por açúcar, precisamos inibir nossa resposta natural ao doce. Uma rede de neurônios inibitórios é crítica para controlar o comportamento. Esses neurônios estão concentrados no córtex pré-frontal – uma área importante do cérebro envolvida na tomada de decisões, controle de impulsos e adiamento da gratificação.

Neurônios inibitórios são como os freios do cérebro. Pesquisas em ratos mostraram que a ingestão de dietas ricas em açúcar pode alterar os neurônios inibitórios. Os ratos alimentados com açúcar também foram menos capazes de controlar seu comportamento e tomar decisões.

É importante ressaltar que isso mostra que o que comemos pode influenciar nossa capacidade de resistir às tentações e pode estar subjacente à mudança das dietas para as pessoas.

Um estudo recente pediu às pessoas que avaliassem quanto queriam comer salgadinhos de alta caloria quando estavam com fome versus quando tinham comido recentemente. As pessoas que comiam regularmente uma dieta rica em gordura e açúcar avaliavam seus desejos por salgadinhos mais altos, mesmo quando não estavam com fome.

Isso sugere que a ingestão regular de alimentos com alto teor de açúcar pode ampliar os desejos – criando um círculo vicioso de querer cada vez mais. 

O açucar pode atrapalha a formação da sua memória 

Ou área do seu cérebro que pode ser afetada por uma dieta com muito açúcar, se chama hipocampo, que é muito importante para a memória. 

Pesquisas mostram que ratos que ingeriram dietas ricas em açúcar eram menos capazes de lembrar se já haviam visto objetos em locais específicos antes.

As alterações induzidas pelo açúcar no hipocampo foram uma redução dos neurônios recém-nascidos, que são vitais para a codificação de memórias, e um aumento de substâncias químicas ligadas à inflamação.

Como proteger seu cérebro do açúcar?

Sabendo de todos esses malefícios para a saúde, como proteger nosso cérebro do açúcar? A OMS (organização mundial da saúde), recomenda que limitemos nossa ingestão de açúcares adicionados a 5% da ingestão calórica diária, que é de 25 gramas (seis colheres de chá).

É importante ressaltar que as capacidades de neuroplasticidade do cérebro permitem que ele seja redefinido em certa medida após reduzir o açúcar na dieta, e o exercício físico pode aumentar esse processo. 

Os alimentos ricos em gorduras ômega-3 (encontrados no óleo de peixe, nozes e sementes) também são neuroprotetores e podem aumentar as substâncias químicas cerebrais necessárias para formar novos neurônios.

Embora não seja fácil quebrar hábitos, diminuir o açucar te beneficiará muito, e o seu cérebro te agradecerá. Se quiser uma ajuda para abandonar o açúcar, vou deixar esse vídeo para assistir: https://www.youtube.com/watch?v=dlc09R3Zsco