Propósito de vida

Sobre o diagnóstico:
Aqui você encontrará um diagnóstico com base nas alternativas que você respondeu. Basicamente a sua situação atual, corresponde aos padrões que você inconscientemente foi desenvolvendo ao longo da sua vida e de sua rotina. Quanto mais repetimos um tipo de comportamento, atitude ou até pensamento, mais ele tende a acontecer com facilidade e naturalidade, ou seja, mais tendemos a repeti-lo. Por isso, se você não gostar do que o diagnóstico explicitar, saiba que da mesma maneira que você criou um padrão inconscientemente, é perfeitamente possível você criar um novo padrão, porém agora de forma consciente através das técnicas e métodos adequados.

Diagnóstico:
Com base nas respostas que você preencheu, é possível notar que há um sentimento de que você poderia fazer muito mais, entregar muito mais, gerar muito mais valor para o mundo, caso você tivesse mais clareza de aonde colocar a sua energia. Muitas vezes há uma sensação de “carro patinando”, ou seja, gastar muita energia mas sentir que não é a coisa certa, afinal parece não haver algum sentido, algo maior por trás, que justifique aquilo. Essa ausência de sentido em parte das atividades, vai levando a uma sensação de que pouco está sendo construído, não há um real legado sendo deixado no mundo, e você poderia gerar muito mais valor e impacto em outras pessoas. Porém, seu talento individual, sua vocação ainda não está clara. O problema disso é maior do que parece, afinal, não é somente você que perde. Quando você conhece seu talento, e atua em cima dele, você gera impacto nas pessoas ao redor, contribui muito mais. Sem você fazer isso, você e o mundo perdem. E o problema disso, é parar para identificar seu talento nunca é prioridade, nunca “dá tempo “. E vai ficando para depois, e depois, e depois. E o tempo vai passando, mas a cada vez mais vai surgindo uma sensação de frustração que você tenta não demonstrar, mas internamente isso é algo que incomoda.

Implicações futuras:
Se você está nessa situação, saiba que o mundo aguarda ansiosamente que você comece a gerar valor, para te recompensar. É essa a equação. Quanto mais valor você gera, mais valor você recebe. Um funcionário que gera valor cresce, uma empresa que gera valor cresce, e por ai vai. Porém, o inverso infelizmente é verdade. Se esforçar na coisa errada, não costuma levar a grandes resultados, muito pelo contrário. Isso vai gerando a cada dia um incômodo maior, que tende a culminar nas famosas crises de “décadas redondas”: 70, 60, 50, 40… hoje em dia até nos 30! Não espere a década redonda chegar, assuma você as rédeas, e comece a gerar mais valor, construir o seu legado. Se isso é importante para você, então você está no lugar certo!

Nível de comprometimento:
Agora defina seu nível de comprometimento e desejo de mudar esse quadro atual. Se você estiver comprometido, te darei um presente! Você gostaria de um treinamento para realmente solucionar de uma vez por todas a situação que você está, chamado Oficina Vivendo Seu Propósito, e por conta desse comprometimento ganhar um cupom de desconto como presente pelo seu comprometimento? Ou então, isso não é uma prioridade para você e você prefere deixar para depois mais uma vez?”