Faça seus clientes imploraram para comprar com você – 5 formas

Existem 2 tipos de pessoas, aqueles que ficam correndo atrás de cliente desesperados, e aquelas que ficam no mesmo lugar, enquanto as pessoas vem atrás para comprar seus produtos. 

Qual dessas duas pessoas você quer ser nos seus negócios? Você quer ficar o tempo todo correndo atrá e sendo chato, ou quer ver seus clientes em potencial implorar por sua ajuda? 

Estudos demonstraram que cerca de 70% das decisões de compra são tomadas antes de um possível cliente falar com um vendedor / empresa pessoalmente – e esse número está crescendo a cada dia.

Uma das razões pelas quais as pessoas normalmente não pedem sua ajuda é porque têm medo de fazer uma compra e depois se arrepender. Além disso, a maioria das pessoas odeia ser vendida.

Portanto, se você quer saber como vender mais de uma forma natural, sem ser chato, e que seus clientes desejem e imploram por isso, continue lendo. Aqui você encontrará 8 maneiras para fazer seus cliente  implorarem para comprar com você. 

1 – Seja um especialista 

Esta é uma forma infalível para você conseguir vender mais, sem parecer que está vendendo. Ser visto publicamente como um especialista no que você vende, e não como alguém que está somente tentando vender a todo o custo. 

Portanto, uma das estratégias mais importantes que você pode implementar na venda é uma estratégia educacional . Mas para fazer isso, você deve ser um especialista em seu campo e posicionar a si mesmo e a sua equipe de vendas como tal.

Se você não se sentir à vontade com o rótulo “especialista”, lembre-se do seguinte: ser um especialista é relativo . Em outras palavras, se você sabe mais sobre algo do que outra pessoa, para eles, você é um especialista no assunto. 

Estude, e esteja sempre a frente. 

2 – Tenha confiança de que você pode resolver o problema 

Os seus clientes em potencial não querem comprar um produto apenas, muitas vezes eles querem resolver um problema. Como você pode resolver esses problemas? Produtos e serviços estão ali para resolver a dor das pessoas. 

Quando você estiver confiante de que pode resolver os problemas de seus clientes em potencial e exibir esse conhecimento publicamente, os clientes em potencial pedirão a sua ajuda.

3 – Entenda o que as pessoas querem 

Muitas pessoas tem mania de deduzir o que as pessoas querem. Mas você não vai conseguir vender algo que as pessoas não precisam. 

Converse com seus possíveis clientes, pergunte antes de tentar ajudar ou vender. Colete informações e faça pesquisas. 

Depois que você entender o que eles querem e precisam, ficará muito mais fácil construir sua comunicação para vendas. 

4 – Seja observador 

Com muita freqüência, você pensa no que tem para oferecer e vender, em vez de apenas ouvir as necessidades da pessoa com quem está falando.

Você pode aprender muito, simplesmente observando o que os outros estão fazendo e dizendo. Ser observador prepara o terreno para identificar os problemas de um cliente em potencial.

5 – Construa uma comunicação persuasiva 

“Persuadir é empoderar as pessoas para que elas superem os obstáculos que as impedem de agir quando deveriam entrar em ação.” André Buric

Para você fazer qualquer pessoa desejar comprar de você, é preciso uma comunicação persuasiva. Dessa forma a pessoa se sente empoderada e não haverá mais barreiras para entrar em ação.

Uma boa comunicação persuasiva faz qualquer pessoa implorar pelo que você tem a oferecer. 

Se quiser aprender mais sobre persuasão, entre em: neuropersuasao.com.br 

O que é persuasão? + Alguns princípios e fundamentos

Persuasão. O que você pensa ao ler essa palavra? Ao pensar no que é persuasão você pode pensar em algo positivo, ou negativo. 

Algumas pessoas pensam em manipulação, ou aquele vendedor chato que fica tentando te convencer a todo custo comprar algo que você já disse que não quer. Mas será que é algo negativo? Ou será que não é algo essencial para a vida, se usado da forma correta? 

A verdade é que você precisa da persuasão em tudo. Seja para vender seu produto, convencer o vendedor a abaixar o preço, ou até mesmo convencer as pessoas da sua ideia. 

Neste artigo você vai entender o que é, de fato, a arte da persuasão. 

Definição de persuasão

Persuasão é: “A persuasão é uma estratégia de comunicação que utiliza recursos lógicos, racionais ou simbólicos para induzir alguém a aceitar uma ideia, uma atitude ou realizar uma ação.”

Ou seja, a persuasão, se usada de forma ética, tem grandes impactos na sociedade. Você pode usá-la para o mal, ou para o bem. Martin Luther King é um exemplo de homem que usou uma comunicação persuasiva para uma causa nobre. E da mesma forma Hitler também usou. 

Portanto, a persuasão é uma ferramenta poderosa que devemos sim utilizar, mas utilizar da forma e para as coisas corretas. 

Persuasão ao longo da história 

Desde que os humanos desenvolveram linguagem, já estamos praticando a persuasão. Tribos diferentes convenceram outra tribo a unir forças ou trocar alimentos. A persuasão causou muitas guerras. Com isso dito, a persuasão, embora o conceito permaneça o mesmo, mudou seus métodos ao longo da história.

Nas universidades da Europa durante a Idade Média, a persuasão (retórica ) era uma das artes liberais básicas a ser dominada por qualquer homem educado; desde os dias da Roma imperial até a Reforma, foi elevada a obras de arte por pregadores que usavam a palavra falada para inspirar inúmeras ações, como comportamento virtuoso ou peregrinações religiosas. Na era moderna, a persuasão é mais visível na forma de publicidade .

Quantas mensagens persuasivas não recebemos por dia? você entra nas redes sociais e o que mais vê é propagandas, ou pessoas tentando te convencer a acreditar no que ela acredita. 

Hoje a persuasão tem um alcance muito maior graças a tecnologia. E nos tempos modernos, a persuasão é muito mais sutil. Ninguém gosta mais aqueles anúncios chatos ou daquele marketing chato. 

Por isso, as pessoas tiveram que aprender a transmitir a mensagem de uma maneira que não pareça insistente. E isso só pode ser feito através da persuasão. A persuasão cria o desejo na pessoa de tomar uma ação. Você nem precisará pedir, se souber persuadir bem. 

Alguns princípios e fundamentos da persuasão 

Reciprocidade 

Esse princípio de persuasão simplesmente envolve você “pagar de volta o que recebeu”. Se alguém lhe der algo, você pode se sentir persuadido a devolver algo para concluir sua troca. 

Ser recíproco está ligado ao nosso DNA. Se você oferecer algo a alguém, torne-o exclusivo e pessoal. Isso fará com que a pessoa sinta que está em dívida com você.

Ou seja, quanto mais valor você gerar para as pessoas, mais receberá valor de volta. É uma troca saudável, e você não precisa dizer nada para persuadir a pessoa. 

Prova social 

Uma maneira de sermos persuadidos a fazer algo é se um amigo ou membro da família também estiver fazendo isso. Gostamos de ser recomendados pelas pessoas em quem confiamos ou por pessoas que nunca conhecemos, mas que acreditam nelas. 

Por exemplo, as celebridades são comumente usadas para endossar um produto porque gostamos delas. Especialistas em um campo podem ser usados ​​para convencê-los a comprar alguma coisa. Às vezes, o produto que você é persuadido a comprar não vem da persuasão deles, mas da leitura de críticas de outras pessoas ou das próprias multidões.

Autoridade

O argumento da autoridade pode ser considerado uma falácia. No entanto, todos ouvimos o argumento em algum momento ou outro. Alguém que esteja em uma posição de autoridade ou considerado um especialista pode ajudá-lo a ser persuadido. Às vezes, a autoridade também pode ser vaga. Muitos anúncios dizem coisas como “de acordo com a pesquisa” ou “a ciência diz” em seus anúncios. Quem são esses pesquisadores? A pessoa que compra o produto não se importa. A implicação da autoridade é suficiente para fazê-los querer comprar o produto.

Às vezes, pode vir de posições reais de autoridade. Um político que você gosta pode convencê-lo a tentar fazer uma alteração ou votar em alguém. Às vezes, confiar em alguém com experiência é bom, mas você deve sempre permanecer cético e garantir que a pessoa experiente tenha experiência.

Urgência 

Isso é de qualquer ser humano. Quando adicionamos urgência (ex: promoção somente por 24h), entramos em ação mais rápido, e a persuasão usa isso a seu favor. 

Quando você usa o fundamento da urgência, você instala no cérebro de outras pessoas, a necessidade de agir imediatamente. 

Se não estamos motivados o suficiente para querer algo agora, é improvável que encontremos essa motivação no futuro. Temos que convencer as pessoas no presente, e a urgência é a nossa carta mais valiosa para jogar.

Escassez

O ser humano, no fundo, é um pouco egoísta. Nós queremos coisas que as outras pessoas também querem. Portanto, o fundamento da escassez parte de que, se você quer que alguém queira o que tem, você deve tornar esse objeto escasso. 

Um exemplo é colocar um valor máximo de vagas no seu curso, ou até mesmo poucas peças do seu produto naquela promoção especial. 

Seja verdadeiro! 

Precisamos lembrar que persuasão, não é manipulação. Precisamos usar a verdade a nosso favor. Se você quiser persuadir e influenciar as pessoas, diga a verdade! 

Às vezes, a maneira mais eficaz de persuadir alguém é dizer a eles o que eles mais ninguém está disposto a dizer. Enfrentar as verdades, mesmo que elas sejam difíceis, é necessário. 

Não faça um conteúdo persuasivo pensando no que você acha que as pessoas gostariam de ouvir. Crie uma comunicação persuasiva com o que as pessoas precisam ouvir. A persuasão gera valor, entrega algo de útil, ajuda! E isso só é possível através da verdade. 

Rapport

Esse fundamento da persuasão, consiste em: criar conexão! Nós gostamos de pessoas pela qual gostamos e nos identificamos. Isso se estende além de nossas decisões conscientes até nossos comportamentos inconscientes. 

O rapport é um conjunto de técnicas para criar conexão com o outro através da linguagem corporal, padrões de linguagem etc. Dessa forma se cria um senso de harmonia, onde as pessoas se sintam mais à vontade com você e mais abertas a suas sugestões.

Como ser uma pessoa mais persuasiva? 

Aqui passamos rapidamente por alguns conceitos, mas se tornar uma pessoa mais persuasiva é preciso estudo, e saber qual é o processo decisório do cérebro humano. 

Depois de de muito estudo, de identificar os padrões dos líderes políticos, sociais, empresariais e religiosos mais influentes, e experimentar inúmeras técnicas sozinho, e tudo isso somado a técnicas de neurociência, conseguia a chegar a um método. 

Um método de persuasão que QUALQUER pessoa pode aplicar, então sim. Você pode se tornar uma pessoa persuasiva independente da sua condição hoje. 

Tudo isso eu passo em um evento gratuito e online que ocorre todos os anos. Se você já quiser reservar sua vaga para o próximo, é só se cadastrar em: neuropersuasao.com.br 

9 gatilhos mentais da persuasão

Hoje em dia, o maior ativo que existe, e que é responsável pelas vendas e sucesso de grandes negócios, é a atenção das pessoas. E isso pode ser feito através de técnicas de persuasão.

Se você quiser impactar, e atrair a atenção das pessoas para vender, ou até mesmo convencer de alguma ideia, neste artigo vamos passar por algumas técnicas infalíveis de persuasão para você aplicar no seu dia a dia. 

E ao contrário do que muitos pensam, a persuasão não é apenas algo que é útil para profissionais de marketing e vendedores. Aprender a utilizar essas técnicas de persuasão na vida cotidiana pode ajudá-lo a se tornar um negociador melhor e aumentar a probabilidade de conseguir o que deseja, esteja tentando convencer seu filho a comer seus vegetais ou convencer seu chefe a aumentar seu salário.

Como a influência é tão útil em muitos aspectos da vida cotidiana, as técnicas de persuasão têm sido estudadas e observadas desde os tempos antigos. Não foi até o início do  século XX , no entanto, que os psicólogos sociais começaram a estudar formalmente essas técnicas poderosas.

O objetivo final da persuasão é convencer alguém. Fazer com que a pessoa internalize esse argumentos persuasivos, e faça, sem perceber, o que você deseja. 

Se você quiser esse poder de convencimento para sua vida e suas vendas, a seguir vamos passar por algumas técnicas de persuasão, os famosos gatilhos mentais. 

1 – Reciprocidade 

A primeira técnica, é a da reciprocidade. Quanto mais você entregar para a pessoa, maior o senso de obrigação de te retribuir. Essa técnica de persuasão é infalível. Os dois lados saem ganhando. 

Se você quiser vender algo, antes, entregue conteúdos valiosos para as pessoas. Gere valor ao seu redor, que verá o valor voltar. Isso persuade as pessoas. O Brainpower é prova viva disso. 

Por aqui nós temos milhares de alunos nos treinamentos fechados e pagos, porém, a quantidade de materiais gratuitos é enorme. Material de qualidade. Isso gera reciprocidade, e persuasão. Confiança, antes de querer vender. 

Alguém já pagou pelo seu jantar e depois pediu um favor? Você provavelmente sentiu uma forte atração por dizer que sim. Porque você queria retribuir o que a pessoa fez por você. Essa é a função da reciprocidade na persuasão. 

2 – Prova social 

A prova social é algo essencial na persuasão. Quando você compra alguma coisa online, a tendência é sempre olhar os itens mais populares e mais bem avaliados, certo? Você está usando esse princípio e prova social para influenciar na sua escolha. 

A prova social nos oferece validade e viabilidade para nossas decisões. A validade reduz nossa incerteza ao fazer uma escolha. Se outras pessoas fizeram algo antes de nós, deve estar tudo bem. A pessoa é persuadida a comprar algo, porque alguém já comprou e avaliou bem. 

Portanto, se quiser uma técnica infalível de persuasão para  suas vendas, tenha provas sociais de quem já comprou seus produtos. 

3 – Autoridade 

Se quiser persuadir, tenha autoridade. E se não tiver, crie autoridade! Se uma pasta de dente é indicada por 4 de 5 dentistas, e está vinculada a muitos estudos mostrando que a pasta é boa mesmo… qual acha que será a pasta mais vendida do mercado? 

O mesmo vale para esse princípio de autoridade na persuasão. Uma pessoa com autoridade possui experiência e confiabilidade, busque isso se quiser ser uma pessoa mais persuasiva. 

Você é autoridade hoje? Se não é, saiba que essa é uma das principais técnicas da persuasão, é um fator decisivo na hora da compra para o seu possível cliente.

4 – Escassez 

O simples fato é que as pessoas querem o que não podem ter. Isso explica por que as ofertas por tempo limitado são tão atraentes para nós. Temos mais medo de perder algo do que animado por ganhar alguma coisa. A escassez também aumenta o valor de um item, e é uma arma poderosa de persuasão para vendas.

Por exemplo, em um estudo em que uma mercearia limitou o número de itens que poderiam ser comprados pelos clientes, declarando apenas x item por cliente, as vendas mais que dobraram para esses itens em comparação com itens semelhantes na loja que não tinham limitação. As pessoas foram imediatamente persuadidas a comprar.

Você pode usar a mesma técnica de persuasão de escassez ao conversar com as pessoas, ou vender seus produtos. Defina um limite de tempo para uma oferta. Crie um certo número de produtos para venda. Lembre as pessoas de que elas perderão dinheiro se não fizerem algo.

5 – Consistência 

Na persuasão, a consistência afirma que, uma vez que você se comprometa com algo, especialmente por escrito, é mais provável que você siga ou mantenha a postura. As pessoas gostam quando seus pensamentos e ações estão alinhados.

Depois de conseguir que alguém se comprometa, ele começa a se auto-persuadir. Ou seja, elas começam a justificar ações relacionadas a si mesmas e aos outros. E você pode aplicar essa técnica de persuasão de muitas formas. 

Pode incentivar seus clientes a se inscreverem na sua lista de email, baixarem algum material seu gratuitamente… Depois que eles assumem esse compromisso, eles se tornam consistentes e assumem outros maiores. 

6 – Ancoragem 

Na persuasão, a ancoragem de preços afirma que o primeiro preço apresentado desempenha um grande papel no processo de tomada de decisão do cliente comprar ou não. 

Por exemplo, o preço é regularmente de 500,00, o que é observado primeiro. Mas atualmente está à venda por apenas 350,00.  Esse primeiro preço, 500,00, serve como âncora, fazendo com que o preço com desconto pareça muito atrativo e imperdível. 

O primeiro preço mais alto prepara o cenário e se torna a âncora que torna o segundo preço muito mais atraente. A pessoa ao ver, é persuadido a não perder essa oportunidade única. 

7 – Viés da atenção 

Na persuasão, o viés da atenção afirma que você presta mais atenção a fatores emocionalmente estimulantes e minimiza outros fatores. Quanto mais intenso e comovente for uma mensagem, mais chamará a atenção. 

Um erro que muitas pessoas cometem na hora de vender, é falar demais sobre dados técnicos, e não se preocupam em tocar as emoções da outra pessoa. Então se quiser ser mais persuasivo em sua comunicação, invista mais no emocional e menos no técnico. 

8 – Aversão a perda 

Uma boa técnica da persuasão, é usar a seu favor, a aversão que o ser humano tem a perdas. Nós preferimos mais evitar perdas do que adquirir ganhos. Então use isso em sua comunicação e se torne muito mais persuasivo. 

Ao vender seu produto, não foque apenas nos benefícios, mostre para as pessoas o que elas podem perder se não comprarem de você. Essa técnica é poderosa na persuasão, pois toca na emoção das pessoas. 

9 – Paradoxo da escolha 

Se lhe for oferecida uma opção, a escolha é clara: faça ou não compre. Quando você oferece duas opções, seu cérebro se concentra em escolher entre as duas. De repente, a idéia de não comprar nada é silenciada.

Nesse caso, oferecer mais de uma opção pode ajudar a fazer uma venda, e te ajuda  muito mais na comunicação persuasiva. 

Mas também, o que pode matar sua persuasão, pe oferecer muitas opções. Portanto, sempre se concentre em apenas duas. 

Isso é conhecido como o paradoxo da escolha. A chave, é claro, é encontrar o equilíbrio certo de opções. Dessa forma a pessoas se sentirá mais persuadida. 

Não tenha medo de usá-las

Aqui você encontrou algumas técnicas infalíveis da persuasão, mas não tenha medo de usá-las. Persuadir não é o mesmo que manipular. 

Persuadir não se trata de exploração ou de forçar as pessoas a uma determinada ação. As armas da persuasão são sutis. 

Dominá-las significa ter as habilidades necessárias para transmitir confiança e conquistar as pessoas ao seu redor. 

Esses 9 princípios da persuasão são essenciais para vender mais, e adotar uma comunicação altamente convincente. Portanto, use-as, e veja a diferença nos seus resultados!