Como Descobrir O Que Você Ama

Se você quer viver sua vida plenamente e com felicidade, você precisa de uma bússola para guiá-lo até lá! E essa bússola é o seu propósito de vida! Isso é essencial, pois você pode ter mil sonhos e mil planos de ação. Se tudo isso não estiver baseado naquilo que você ama, é como se os dias estivessem apenas passando. Você simplesmente não se sente feliz, não importa o que você faça, e o quanto você trabalhe. 

Muitas pessoas se perguntam todos os dias qual é o sua vocação e o seu propósito de vida. E até depois de uma certa idade ainda não sabem, e muitos até interrompem a busca, pois acham que já estão velhos demais para isso e não dá mais tempo. Isso é uma grande mentira e uma barreira que o seu próprio cérebro cria, e você precisa vencê-la!

Se você ainda não vive o que ama, e não vive por algo maior, você precisa entender, antes de tudo que quando você faz o que ama, o seu cérebro te entrega energia! 

Alguns estudos da neurociência já provaram que o cérebro precisa de objetivos e desafios para se manter ativo. O seu cérebro implora por você fazer algo que ama, que gera estímulos futuros positivos para buscar motivação. 

Precisamos ter essa consciência, de que quando não temos um porquê, o nosso cérebro não irá colaborar. Não irá nos dar energia. Se não procurarmos encontrar, conhecer e compreender o que amamos e a razão para nossa existência, continuaremos a viver uma vida vazia, traindo a nós mesmos, e achando que não há problema em andar em um caminho que não é nosso.

Os efeitos de um cérebro que não tem clareza, não tem um porquê é tirar energia, porque a função do cérebro é economizar energia. Se não deixamos claro o que é importante (o que amamos fazer), continuaremos zumbizando por aí. 

Se você quer encontrar o que ama, mas não sabe como começar. Neste artigo eu vou te ajudar as dar os primeiro passos em direção a sua paixão!! 

Steve Jobs já dizia… 

“Você precisa encontrar o que ama. E isso é verdade tanto para o seu trabalho quanto para os seus amantes. Seu trabalho vai preencher grande parte de sua vida, e a única maneira de estar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um ótimo trabalho é amar o que você faz . ”- Steve Jobs

Essa questão surge naturalmente: Como encontrar o que eu amo fazer? 

É uma pergunta profunda, não é mesmo? 

E o que nós mais encontramos por aí são dicas milagrosas para nós encontrarmos o que amamos. “Encontre um trabalho que você ama”, “Encontre sua paixão em 3 passos hoje”, e por aí vai… 

Essas dicas ajudam até certo ponto. Mas não passam de peças soltas sem estrutura ou ordem lógica. Para se descobrir o que ama fazer é preciso de algo muito mais profundo e bem estruturado, pois, precisamos dar clareza para o nosso cérebro. 

Algumas indicações que vemos na internet, não dá clareza para o cérebro, e muito menos nos ajudará a encontrar o que amamos. Uma das indicações que mais vemos por aí é responder a seguinte pergunta: 

“O que você faria se ganhasse um milhão de reais?” 

A resposta mais típica é: “Vou investir em algum lugar que me dê muito juros para eu viver deles. Vou me mudar para o Havaí, comprar uma casa, um carro, e tomar drinks o dia inteiro na praia.” 

Isso não ajuda a encontrar o que você ama fazer. Você só descobriu o que a sua preguiça gosta de fazer. Ela não responde a pergunta que está oculta no nosso subconsciente, que é: “Como faço para ganhar dinheiro fazendo o que eu amo fazer?”

O resultado negativo disso, são pessoas que trabalham em empregos que odeiam, sentindo-se presas porque não conseguem parar, pois contam com a única fonte de renda para financiar um estilo de vida adaptado para escapar de sua realidade sombria, vagando sem rumo na vida. Verdadeiros zumbis. 

Então, porque essas pessoas não saem do emprego e vão procurar um trabalho que elas podem fazer o que amam?  

Existem duas razões. 

A primeira razão é que não sabem o que gostam de fazer, e não sabem como descobrir o que gostam de fazer, o que tem talento, vocação, e aquilo que eles amam. 

A segunda razão é o medo, afinal, todos nós temos contas para pagar, famílias para sustentar. O medo de fazer o que ama, mas não ganhar dinheiro com isso, ou o medo do que as pessoas vão pensar… 

A fato de você estar aqui lendo este artigo já é um grande passo, pois, significa que você está em busca de descobrir o que você ama fazer. 

Muitas pessoas evitam responder a pergunta do que amam fazer. Preferem silenciar essa voz interna. É extremamente importante responder à pergunta sobre como encontrar o que você ama fazer.

Quando você não descobre o que ama fazer, você está dando permissão para que as outras pessoas dirijam a sua vida. Quando você descobre o que você ama, e qual é o seu destino, o resto é fácil. 

Quando entendemos como descobrir o que queremos fazer, toda incerteza sai dos nossos ombros, você terá clareza de qual próximo passo dar em direção ao seu real propósito de vida. 

Então neste artigo você encontrará algumas dicas para descobrir o que você ama fazer! 

Comece a explorar aquilo que você gosta de fazer, e tem facilidade 

Essa é uma técnica que é um ótimo primeiro passo para você descobrir o que ama fazer, e aplicar na sua vida, ou até mesmo no seu trabalho. 

  • O que você gosta de fazer? 
  • No que você tem mais facilidade? 

É claro que você precisa trabalhar para desenvolver seus talentos, mesmo o músico mais talentoso precisa e deve praticar. Mas você deve sentir facilidade nisso, como se fosse algo natural e que fizesse parte de você. Se alguém gosta de dar palestras, ensinar, dar workshops e seminários, deve ter estudado muito para tal.

Mas todas essas coisas se tornam fáceis para uma pessoa assim. Embora ela tenha investido anos de sua vida em aprender e dominar essas habilidades, ela adorou cada minuto, pois ama o que faz. O trabalho é necessário, mas o sofrimento não é. Se você está lutando e sofrendo, provavelmente não ama o que faz. 

Então, o que você gosta de fazer e senta mais facilidade? Pode até dar trabalho, mas é algo leve para você, não é um peso. Quais são essas coisas? Coloque esta pergunta na sua mente e passe a pensar a respeito disso. 

Este é um ótimo jeito de começar a descobrir o que você ama fazer, pois o seu cérebro, de forma consciente começará a identificar essas essas coisas no seu dia a dia. 

Escute a sua voz interna e cale as externas 

E se eu te disser que você tem seu próprio sistema de orientação dentro de você que pode ajudá-lo a chegar onde quer ir? Seu GPS interno funciona como o GPS que tem em seu carro. Te mostra como chegar no ponto A ou B.

Quando você entra em seu carro e está indo para um destino específico, qual é a primeira coisa que você insere em seu GPS? Primeiro, encontra sua localização atual. Uma vez que está determinado onde você está, dá instruções para onde você quer ir.

Para que o sistema funcione, ele simplesmente precisa saber sua localização inicial e seu destino final. O sistema de navegação descobre o resto com o uso de um computador que recebe sinais de múltiplos satélites e calcula sua posição exata. Então, traça um curso perfeito para você.

Tudo o que você precisa fazer a partir desse ponto é seguir as instruções que lhe dá para chegar ao seu destino.

Mas, existem os barulhos e as coisas externas que podem te tirar do caminho em busca do que você ama. Então, cale essas vozes. Não tenha uma vida guiada pela opinião dos outros. Dessa forma você nunca encontrará o que ama. 

Pense no tempo em que você experimentou a maior alegria da sua vida 

Outra técnica que você pode usar para ajudá-lo a identificar o que você ama é realizar uma “revisão de alegria”. Separe pelo menos 15 minutos, e faça uma lista de todas as vezes que você sentiu muita alegria. 

Depois de fazer isso, estabeleça um padrão sobre todas essas coisas. Uma vez que sabemos que a alegria faz parte do seu sistema de orientação interna informando quando você está em curso, você pode determinar muito sobre aquilo que você ama fazer. 

Exemplo: 

  • Fiquei feliz quando ajudei meu amigo a fazer uma lembrancinha para sua festa
  • Fiquei feliz quando ajudei meu chefe à empacotar algumas entregas
  • Fiquei feliz quando montei a árvore de natal na minha casa

O que pode ter em comum entre essas tarefas? Pode ser trabalho manual, por exemplo. Fazendo uma lista deste tipo, você começa a ter uma ideia do que gosta mais de fazer, e do que gosta menos. É um grande passo em direção ao que você ama. 

Alinhe seus objetivos e tarefas as coisas que você identificar que gosta mais 

Somos todos dotados de um conjunto de talentos e interesses que nos dizem o que deveríamos estar fazendo. Depois que identificar as coisas que gosta mais de fazer, organize todas as suas atividades em torno delas. Tudo o que você faz deve ser uma expressão do que ama. Se uma atividade ou objetivo não se encaixa nessa fórmula, repense, e busque maneiras de encaixar.

Se você quiser aprender a pintar ou esquiar, vá em frente e faça isso. Se o seu objetivo é perder peso, avance com confiança. Nutrir-se emocionalmente, fisicamente e espiritualmente irá torná-lo mais energizado, resiliente e motivado para viver o que ama, até profissionalmente. 

Não ignore os sinais de que seu trabalho ou carreira não são adequados para você. Se você teme as manhãs de segunda-feira e vive para os finais de semana, pode ser um sinal claro de que é hora de encontrar algo que ame fazer e viver uma vida mais leve. 

Dê o próximo passo em direção ao que você ama

Seguindo esses primeiros passos você já tem preciosas técnicas para começar a descobrir o que você ama. 

Mas outro passo fundamental para descobrir o que você ama, é descobrir o seu propósito de vida, e que está diretamente ligado com o assunto, e vai dar uma guinada neste processo. 

Quero te ajudar, e é por isso que eu preparei uma aula online e gratuita para te ajudar nesta busca. Entre em: brainpower.com.br/proposito

Como descobrir qual é a sua vocação – primeiros passos

Caro leitor, 

Existimos por mais de um salário, eu acredito nisso. E mais, todos nós temos vocação para algo. E mesmo que o nosso racional não acredite tanto nisso, o nosso corpo acredita! 

Existe uma pesquisa que mostra que as manhãs de segunda-feira é onde acontecem mais ataques cardíacos. 

Muitas pessoas estão em um trabalho que odeiam,  e que nada tem a ver com sua real vocação. Ou até mesmo não conseguem usar sua vocação em seu trabalho. E isso está matando as pessoas, literalmente… 

Mas, então, como descobrir qual é a nossa vocação? É isso o que vamos falar hoje, porque descobrir qual é a sua vocação é a chave para uma vida significativa e feliz. 

Para encontrar sua vocação, você precisa responder a duas perguntas muito importantes: 

  1. Quem sou eu? 

Você precisa saber quem é você e ter confiança nisso. Quando você tem convicção de qual é sua identidade e propósito fica muito mais fácil de encontrar sua vocação. 

  1. Por que estou aqui? 

A segunda pergunta que você deve responder é o porquê de você estar aqui. Todos nós temos um propósito nesta terra, e precisamos saber qual é. 

Se você está perdido e quer descobrir como encontrar sua vocação, aqui vão alguns passos iniciais para descobrir qual é a sua vocação. 

Vocação não é sobre o que você faz bom 

Sua vocação é quem você é, não o que você faz. Nada mais vai importar se você não entender este ponto crucial. O seu trabalho, sua carreira, seus hobbies, seja o que for que você faz, não é a sua vocação. 

Um trabalho não te define, é você quem deve definir qual é o seu trabalho. O que eu quero dizer com isso? Vou te dar um exemplo: a minha vocação é fazer as pessoas conhecerem seus cérebros para terem mais intensidade, menos preguiça, encontrarem seus propósito, e muito mais. Eu posso exercer essa vocação através de vídeos gratuitos, posso fazer isso através de palestras, posso fazer cursos. Posso fazer muitas coisas, posso seguir mais de um caminho. 

Depois que você descobrir qual é a sua real vocação, vai entender que não existe UM caminho que leva a sua vocação, é a sua vocação que determina o seu caminho. Não pode ser o contrário. 

Se você se prende naquilo que você faz bem e não no propósito do porque fazer, não é a sua vocação. É simplesmente algo que faz bem. Quer mais exemplos? 

Vocação: Empoderar outras pessoas. 

Caminhos: dando aulas, palestras, mentoria, escrevendo um livro, escrevendo uma música…. 

O caminho são coisas que você faz bem. Mas antes do caminho vem a vocação. É ela que define qual é o caminho que você vai querer seguir, porque é ela (algo maior) que vai te segurar no caminho e te impedir de se dispersar. 

Não é o caminho mais fácil! 

Se você chegou até aqui eu não vou mentir. Tudo o que vale a pena, é mais difícil, requer perseverança e força. Viver, e descobrir qual é a sua vocação definitivamente não vai cair do céu no seu colo… 

Muitas pessoas não descobrem qual é a sua vocação, e não vivem uma vida significativa porque querem uma vida fácil. Essas pessoas preferem o conforto e a segurança, preferem ficar ali, em sua zona de conforto. 

Você pode ter uma vida fácil, ou uma vida vivendo sua real vocação. Mas você não terá as duas coisas. Então antes de querer descobrir qual é a sua vocação, você precisa ter claro que pode não ser fácil. 

Mas a notícia boa é: 

Se você viver sua vocação, o seu cérebro vai te ajudar!

Depois de saber que não será fácil, eu posso ter te desanimado um pouco. Mas quero te animar de novo!! 

Se você viver sua vocação, e viver por algo maior, o seu cérebro vai te entregar energia. Então mesmo que seja difícil, você terá MUITA energia para continuar. Energia e prazer. 

E é isso de fato, que separa as pessoas que vão em frente e as pessoas que perdem a energia antes: um propósito maior, uma vocação. 

Ter uma vocação na vida desperta no cérebro a percepção de poder transformar sonhos em objetivos, e que eles podem se tornar realidade. E dessa forma te entregar energia. 

Alguns estudos da neurociência já provaram que o cérebro precisa de objetivos e desafios para se manter ativo. O seu cérebro implora por você ter uma vocação, que gera estímulos futuros positivos para buscar motivação. 

Precisamos ter essa consciência, de que quando não temos um porquê, o nosso cérebro não irá colaborar. Não irá nos dar energia. Se não procurarmos encontrar, conhecer e compreender a nossa vocação e a razão para nossa existência, continuaremos a viver uma vida vazia, traindo a nós mesmos, e achando que não há problema em andar em um caminho que não é nosso.

Os efeitos de um cérebro que não tem clareza, não tem um porquê é tirar energia, porque a função do cérebro é economizar energia. Se não deixamos claro o que é importante (nossa vocação), continuaremos zumbizando por aí. 

Sua vocação deve contribuir e gerar valor para o mundo 

Sua vocação não sobre você. Viver sua vocação é sobre o que você você faz de melhor pode ajudar as outras pessoas, o mundo. 

Em outras palavras, sua vocação conecta você com o mundo. Ou seja, você tem algo que o mundo precisa e aguarda. E essa coisa é a vocação, aquilo que você faz de melhor. 

Por isso que, para encontrar qual é a sua real vocação, a pergunta que você deve se fazer não é apenas: “o que eu faço de melhor?”, e sim, “o que eu faço de melhor que pode ajudar o mundo a se tornar melhor?”.

Martin Luther king usou sua vocação de oratória, convencimento, para trazer justiça. Mark Zuckerberg utilizou sua vocação de conectar pessoas através da internet através do Facebook. Steve Jobs também fez isso inovando o mercado tecnológico e criando a Apple. 

A sua vocação é uma ponte, entre o que você sabe e as outras pessoas. Tenha isso em mente. 

Sua vocação é aquilo que te tira da cama! 

O que inflama o seu coração e mente? Quando você se sente mais vivo? Se os recursos não fosse um problema, o que você faria? Se você tivesse 1 ano de vida, o que gostaria de fazer nele? 

O que é que te faria levantar todos os dias, com alegria e energia para viver mais um dia? Quando você responde a essas perguntas e conecta elas a uma experiência, você começa a vislumbrar a sua vocação. 

Então comece a responder essas perguntas diariamente, e estimule o seu cérebro a pensar sobre isso. Aos poucos você vai descobrir qual é a sua vocação! 

Sua vocação te desperta para o presente! 

Quando você vive da sua vocação, seu coração e sua mente deixam de viver no passado e no futuro. O único momento de qualquer significado é esse momento, agora. Sua vocação te desperta do seu sono e, finalmente, você vê o mundo como ele é, não como você gostaria que fosse.

Você perde o interesse em questões superficiais. Se a superficialidade é realmente a maldição de nossa era, como diz Richard Foster, a vocação é o antídoto.

Se você sente que há mais na vida, está certo. Você não precisa temer segunda de manhã. Você foi criado com significado, por significado. Você quer descobrir qual é ele, e como descobrir a sua vocação? 

Entre em: brainpower.com.br/proposito

Como encontrar sua missão de vida

Você já pensou sobre qual é a sua missão na terra? Você acha que está próximo ou distante desta missão? Cada vez mais as pessoas param para pensar em um momento qual é o nosso propósito na Terra, o que nós de fato nascemos para ser ou fazer. 

Sem uma missão pessoal, a vida vira uma busca vazia por felicidades temporárias, o trabalho simplesmente a execução de tarefas, os assuntos ficam mais superficiais, sua contribuição para o mundo é baixa. Uma sensação de os dias passarem cada vez mais rápido, e pouco de concreto ter sido atingido.

Há quem acredite que nossa missão na terra é trabalhar, sobreviver e morrer. Mas não. Todos temos uma missão pessoal na terra. Basta descobrirmos e vivenciarmos. Quando abraçamos uma missão, desfrutamos a maior satisfação da vida, que é ter um significado, um porquê. 

Descobrir sua missão de vida te fará ter energia para pular da cama todas as manhãs, te dará energia, vontade de viver e de gerar valor para o mundo. Ter uma missão clara, trará mais força para sua vida. 

Viver em uma missão,  é viver por algo maior, é olhar para o futuro e saber aonde você quer chegar. É ter clareza do porquê você está aqui. Talvez você já tenha pensado a respeito do assunto, mas ainda não tenha dimensão do quão importante é descobrir qual é a sua missão. 

Você precisa encontrar sua missão, porque o seu cérebro PRECISA disso! 

Ter uma missão de vida desperta no cérebro a percepção de poder transformar sonhos em objetivos, e que eles podem se tornar realidade. E dessa forma te entregar energia. 

Alguns estudos da neurociência já provaram que o cérebro precisa de objetivos e desafios para se manter ativo. O seu cérebro implora por você ter uma missão de vida, que gera estímulos futuros positivos para buscar motivação. 

Precisamos ter essa consciência, de que quando não temos um porquê, o nosso cérebro não irá colaborar. Não irá nos dar energia. Se não procurarmos encontrar, conhecer e compreender o propósito da vida e a razão para nossa existência, continuaremos a viver uma vida vazia, traindo a nós mesmos, e achando que não há problema em andar em um caminho que não é nosso.

Os efeitos de um cérebro que não tem clareza, não tem um porquê é tirar energia, porque a função do cérebro é economizar energia. Se não deixamos claro o que é importante (nossa missão), continuaremos zumbizando por aí. 

Quer ver o efeito disso na prática? 

Você já começou a segunda-feira pensando em chegar logo a sexta-feira? Já acordou pensando em ir trabalhar logo e desejou que o dia passasse o mais rápido possível para voltar logo para casa e dormir? Já sentiu que as horas não passam e isso é simplesmente uma tortura para você? Se a resposta for sim para essas perguntas, você não ama o que faz, e muito menos vive por uma missão. 

É claro que todos nós temos dias ruins, mas se isso se torna uma coisa frequente, você não vive a sua missão na terra, e se tortura todos os dias E todas as semanas, seja pelo comodismo de continuar na sua zona de conforto, ou por achar que o mais importante é ganhar dinheiro acima de tudo (mesmo que seja possível ganhar dinheiro com sua missão pessoal).

Se os seus dias tem sido chatos e  entediantes, isso pode ser um sinal que não está vivendo sua missão. E ainda não sabe como descobrir aquilo que você ama, e nasceu para fazer. 

A missão de vida, que é maior que você, é o que entregará energia para o seu cérebro continuar ativo de uma forma que você tenha motivação para continuar apesar de problemas, desafios e obstáculos no meio do caminho. 

Então se você tem sentido desânimo, se no primeiro imprevisto desiste, se fica pulando de objetivo em objetivo e não termina nada , talvez precise urgente descobrir qual é a sua missão, talvez precise descobrir o que você ama, qual é a sua vocação! 

Ter uma missão dará sentido aos seus dias. Saber qual é a sua missão na terra é a razão pela qual você acorda todas as manhãs e não vê a hora de começar a viver! Sua missão pode nortear as decisões de sua vida, influenciar no seu comportamento, moldar os seus objetivos, oferecer um senso de direção e dar significado e sentido às coisas mais simples da sua vida.

Viver por uma missão pessoal é viver com amor e prazer, e projetar esse amor para fora. Isso vai refletir e se espalhar para a sua casa, trabalho, relacionamentos… Quando você vive dessa forma o mundo se torna um lugar melhor com sua presença, pois você passa a gerar valor para as outras pessoas.

Quem não quer ir dormir já entusiasmado para o próximo dia? Quem não quer fazer algo e não se dar conta de que o tempo passou tão rápido? Encontrar nosso propósito de vida vai nos dar direção, sentido, um motivo para acordar e fazer coisas por nós mesmos e pelo próximo. E tudo isso sem nenhum esforço negativo, porque quando vivemos nosso propósito de vida, amamos o que fazemos, sentimos prazer nisso!

Então agora vamos ao que de fato interessa. “Como eu descubro a minha missão de vida?”, “Como eu descubro o que eu amo?”.

A verdade é que uma pessoa que por sua vida inteira fez algo que não amava, e não sabia qual era o seu real propósito nesta terra, talvez não descubra qual é a sua missão de vida do dia para noite. É algo interno, e que precisa ser trabalhado. 

Mas não é tarde demais. Se você chegou até aqui, é porque quer descobrir sua missão, é porque quer descobrir aquilo que você nasceu para fazer. E para encurtar o seu caminho em direção a sua verdadeira missão e vocação, quero que saiba tudo o que precisa saber antes, para conseguir, de fato encontrar sua missão de vida com êxito. 

1 – Você precisa fazer a pergunta certa! 

A maioria das pessoas, quando pensam em missão de vida, acham que a pergunta a se fazer é “O que eu quero fazer da minha vida?”, ou “Qual carreira eu quero seguir?”. Ou até mesmo acham que vão precisar de um coaching para descobrir sua missão na terra. Quando na verdade, fazendo a pergunta certa, você mesmo já pode começar a ter mais clareza de qual é o próximo passo a dar. 

A pergunta correta é: “Qual valor eu poderia gerar para o mundo?”. O que você poderia fazer para ajudar as pessoas ao seu redor? Sua missão nessa terra é sobre os outros, não sobre você. Viver por uma missão te trará benefícios sim, pois todo valor que vai , volta. Mas tenha em mente, essa pergunta. O que você pode fazer para agregar para o mundo? 

A sua missão de vida tem a ver em ajudar e servir outras pessoas. E não estamos falando somente de filantropia, trabalhos voluntários etc. Tudo isso é bom. Mas você pode viver sua missão de vida no seu trabalho, na sua casa, no seu dia a dia. 

Nós temos diversas maneiras de gerar valor para o mundo, e pode ser assustador a forma como o mundo nos retribui por isso. Muitos alunos do Brainpower relatam que quando começaram a gerar valor para outras pessoas com as técnicas, tudo mudou. Seus relacionamentos, e até a vida financeira. 

Você pode pensar que sua missão de vida virá daquilo que você mais precisa, mas não. Se você é uma pessoa insegura com sua aparência, isso no futuro, pode ajudar outras pessoas que também sofrem com a mesma insegurança, por exemplo. No momento que você superar sua dificuldade, você terá conhecido um caminho que poderá ajudar outras pessoas com a mesma dificuldade. Isso é só um exemplo, mas se aplica em qualquer área da sua vida.

Veja aquilo na sua vida que está errado, o que você pode fazer para mudar? O que você pode fazer para ajudar as pessoas através das suas experiências negativas ou positivas? O que tem para ensinar para elas? Essa é a sua missão. 

Então tenha em mente, que a pergunta certa a se fazer não é: “O que eu quero fazer da vida?”, e sim: “O que eu posso fazer para ajudar aos outros? O que eu tenho para entregar para o mundo?”. Todos temos algo dentro de nós, que o mundo precisa, e que tem sido desperdiçado. 

2 – Missão não é sobre paixão 

Isso pode ir contra o que você queria ler, mas não procure aquilo que você é apaixonado para viver sua missão. Por que eu digo isso? Porque a paixão não sustenta. Você já viu algum relacionamento durar a vida inteira apenas com paixão? 

A paixão é boa, e deve fazer parte, mas não deve ser o motivo de você começar algo. Porque uma hora ela pode acabar, oscilar, e você vai parar no meio ou desistir. O que sustenta um relacionamento é um motivo maior, como o amor. 

A sua missão seria o amor. Seria o seu combustível, aquilo que vai te dar energia para perseguir os seus sonhos, porque a sua missão é maior que você mesmo. A paixão não. Depender da paixão é dar um tiro no pé. 

Antes de querer saber como descobrir sua missão pessoal, precisa entender que missão de vida é sobre significado, não paixão. Paixão é geralmente mais associada às estratégias que você usa para cumprir sua missão. Aqui vai alguns exemplos para ficar mais claro: 

Paixão: Esculpir. Missão: encher o mundo de beleza. 

Paixão: Escrever. Missão: levar conhecimento para as pessoas. 

Paixão: Fazer maquiagem. Missão: resgatar a autoestima das mulheres. 

Se a sua paixão não tiver um missão por trás, de nada vale. A sua paixão pode ser um instrumento para cumprir sua missão de vida. Mas não pode ser a protagonista da história. Como já falamos anteriormente o seu cérebro precisa de um porquê muito maior (missão) para te entregar energia. 

Persiga missão, não paixão!!! 

Por onde eu começo? 

Agora que você já descobriu essas 2 coisas essenciais, antes de saber como descobrir sua missão na terra, vou dar um passo a passo de como começar, de como dar o primeiro passo para saber o que você ama e nasceu para fazer. 

Invista em você! 

Investir em você mesmo, se conhecer, e obter conhecimento é um caminho certeiro em direção a sua missão de vida. Inclusive quando você investe em algo que a pessoa que está ensinando já percorreu esse caminho. 

Missão de vida é algo profundo, e você pode precisar de ajuda, tanto para se conhecer, quanto para entender qual é aquela coisa que te dá ímpeto de viver. Invista seu dinheiro, seu tempo, sua atenção naquilo que tem potencial para te levar em direção ao que você ama. 

Eu trabalhei 14 anos no mundo corporativo e infeliz, pois não sabia como descobrir minha missão de vida. Eu descobri quando passe a investir em mais diversos cursos de pessoas que eu via que vivia o que eu queria. E foi assim que eu soube como descobrir minha missão de vida, e hoje vivo graças a isso. Então não tenha medo de investir! Coloque suas fichas na mesa, se você realmente quer isso para sua vida. 

Identifique os seus pontos fortes

Qual é aquela coisa que você faz bem e com naturalidade, quais tarefas são mais prazerosas para você? Identificar isso pode ser um primeiro passo para ir em direção a sua missão, pois indica aquelas coisas que você tem mais interesse. 

Responda às seguintes questões para começar: 

  1. Cite 3 ou 5 coisas que você faz de melhor hoje. 
  2. Qual é o seu perfil? Cite suas características mais fortes. 
  3. E como as pessoas traçam o seu perfil? Quais habilidades elas identificam em você? 
  4. Quais atividades você gosta ou gostaria de estar fazendo? 

Respondendo essas 4 questões para começar, você já pode ter uma visão mais clara de qual rumo seguir, e de por onde pode começar. 

Talvez você tenha chegado até aqui, e ainda está com um pé atrás em viver sua missão por conta do seu emprego talvez. Pode estar se perguntando “como viver minha missão no meu trabalho?”, “como amar o meu emprego?”, “isso é impossível!”.

Você pode odiar o seu emprego atual. Porém, uma vez que você encontre sua missão, transformar esse trabalho em uma estratégia para cumpri-lo ainda é possível – e pode até transformar a maneira como você se sente em relação ao seu trabalho.

 Não deixe um medo de descobrir que sua missão não pode ser cumprida pelo seu trabalho atual o impede de descobrir e articular sua missão. Basta dar um passo de cada vez. Afinal, quando se trata do que você pensa que deveria estar fazendo, não é melhor saber?

Quer descobrir definitivamente a sua missão? Tenho um presente para você 🙂 

Tudo o que vimos aqui foi uma forma de ampliar a sua mente, de te fazer ter consciência de que você pode viver por uma missão. Mas é justamente por ser algo profundo, que não imediato, ou do dia para a noite. 

Se você quiser se aprofundar mais no assunto, e quiser de fato descobrir sua missão de vida, quero te convidar para uma aulas 100% online e 100% gratuita! É só se cadastrar em brainpower.com.br/proposito para assistir. Te aguardo lá! 🙂 

6 dicas simples para descobrir seu propósito de vida – fáceis de aplicar no dia a dia

Pessoas que são movidas por um propósito de vida, na maioria das vezes são conhecidas por ter mais energia, mais consistência, mais disciplina, vive a vida com mais prazer, tem objetivos claros, e enfrentam os desafios com mais vigor. 

Mas afinal, o que é propósito de vida, em primeiro lugar? 

Quando você chega num objetivo você sente uma vontade de algo a mais, é como se você finalmente chegasse ao topo da montanha e quando chegasse lá quer outra coisa, e dessa forma fica pulando de objetivo a objetivo, sem encontrar aquilo que verdadeiramente te satisfaz.

Isso não ocorre quando vivemos nosso propósito de vida. Ele faz com que a gente queira fazer mais do mesmo. Quanto mais ficamos distante do nosso propósito de vida, não temos aquela força que nos puxa. Começamos a sentir preguiça, procrastinamos, sentimos vontade de continuar na cama… 

É exatamente como a gravidade. Se 2 corpos estão próximos, a gravidade tem mais potência. Quando a distância aumenta a gravidade começa a perder essa força. 

Uma pessoa que não vive ou não sabe o que é propósito de vida, vivem por um salário. E essas pessoas não tem vigor, alegria e nem o prazer de uma pessoa que vive por uma missão de vida. 

Alguns sintomas de pessoas que não vivem por uma missão, e para deixar um legado, estão: menos disposição, e justamente por isso muda de objetivo constantemente, o que os prendem no emprego é o salário. Odeiam seu trabalho, odeiam sua rotina, e por aí vai… 

Um pessoa que ainda não descobriu qual é o seu propósito nesta terra, vai morrer? Não. Pior que isso, vai viver como se estivesse morto, preso a uma vida medíocre. Preso na média das pessoas. 

Por que tantas pessoas não sabem seu propósito? 

Eis uma das principais causas: 

Propósito de vida está muito ligado a suas habilidades, a ter prazer na atividade que você está fazendo, tem a ver com exercitar suas habilidades, respeitar seus valores. 

Mas estudos já mostram que a educação que recebemos a nossa vida inteira vão contra tudo isso. O sistema educacional não estimula os seus talentos, criatividade e habilidades. E isso, de certa forma acaba se tornando um bola de neve. 

Quando as pessoas não desenvolvem isso, escolhe sua faculdade baseado na pressão dos pais, da sociedade. Escolhe um emprego que é o menos pior, mas que dá dinheiro, já que você precisa pagar as contas. E assim vamos levando a vida. Sem saber qual é o nosso real propósito. Aquilo que nos dá prazer, e energia no dia a dia. 

Pouquíssimas pessoas tem o privilégio de desde cedo serem estimulados a entenderem o que é propósito de vida, e como viveram seus propósitos. São raros os casos de crianças e adolescentes que seguiram aquilo que eles realmente eram bons e amavam. Pouquíssimas pessoas mantiveram essas habilidades na vida adulta. 

E por conta disso, mais da metade das pessoas passam a vida inteira fazendo algo que não vocação e que não é sua missão nessa terra. Trabalham com aquilo que não os move, e por isso, levantar da cama é quase um martírio. 

As pessoas estão sofrendo por viverem uma vida que não é delas, e por isso não tem o mínimo de motivação, e simplesmente se arrastam por um salário. 

2 motivos de você talvez não ter encontrado seu propósito de vida 

Se você chegou até aqui, e ainda não descobriu ou não sabe como descobrir seu propósito de vida, precisa primeiro entender porque talvez não tenha encontrado, antes de eu te dar as 5 dicas simples para você encontrar o seu propósito na terra. 

  1. Você, além de não ter sido estimulado na escola, teve que decidir muito cedo e sob pressão o que queria fazer na vida. 
  2. Achar que propósito de vida não é para todas as pessoas, e que é algo distante demais para você. 

Este segundo ponto é muito comum. As pessoas acham que quando encontram qual é sua missão de vida, ela vai sair na rua e verá fogos, e que será tudo mágico… Ou que vai descer um anjo do céu, tocar na sua cabeça e tudo vai acontecer. 

Mas não. Encontrar seu propósito de vida é mais simples do que você imagina. Você só precisa conhecer o seu cérebro, e entender como exercitar isso no dia a dia para conseguir ir em direção ao que você nasceu para fazer. 

Você pode ter 17, 25, 60 anos… Não interessa sua idade, ou situação atual. Se ainda não sabe qual é o seu propósito de vida, e também não sabe nem por onde começar para descobrir qual aquela coisa que você ama fazer, não se preocupe, ainda dá tempo. 

Tudo bem você não ter encontrado até aqui, mas agora que já sabe os efeitos do propósito de vida, você precisa encontrar o seu. Você terá mais vigor, alegria, felicidade, clareza, mais vontade de viver a vida, mais vontade de construir o seu legado. 

E um ótimo jeito de começar a saber como encontrar seu propósito de vida, é seguindo algumas dicas simples e aplicá-las no seu dia a dia. Dessa forma você começará a ir em direção a uma vida de significado! 

5 dicas simples para encontrar o seu propósito de vida 

1 – Você não vai encontrar o que você quer e ama, tentando achar o que você quer e ama

Como assim? Isso mesmo, você não vai achar o seu propósito de vida se desesperando e se debatendo. Os maiores insights vem em momentos comuns, como quando você está tomando banho ou lavando uma louça. 

Você precisa sim estar consciente do que você está em busca, mas aqueles momentos “Eurekka”, vai surgir nos momentos de pausa. Então deixa essa ideia na cabeça, vá treinando o seu cérebro. Exercite as tarefas simples, e tenha em mente que você está em busca do seu propósito de vida. Permita que venha naturalmente. 

2 – Não espere fogos ou algo super inédito 

Como eu disse, as pessoas acham que quando acharem seu propósito de vida, será “mágico”. Mas o que muitas pessoas não sabem é que, na maioria das vezes a sua missão de vida pode estar na sua cara. Pode ser algo óbvio, e nada surpreendente. 

Por exemplo, eu fiquei preso durante 14 anos em um trabalho que detestava, e quando descobri meu propósito de vida, era algo que já estava em mim. Eu já tinha prazer em ajudar as pessoas, e isso era o que eu fazia de melhor, mas não percebia. Foi como se eu tivesse saído da matrix, e finalmente enxergado o meu real propósito na terra. 

Quando você descobrir o seu propósito de vida , talvez seja algo que já estava diante dos seus olhos, mas que pela rotina e problemas, você não enxergou. Um coisa é fato, todos nós temos talentos e habilidades, mas elas acabam ficando escondidas ao decorrer da nossa vida, quando não foi feito para isso. 

É exatamente isso o que diz Jesus, em uma de suas parábolas: 

“Ele lhes disse: “Quem traz uma candeia para ser colocada debaixo de uma vasilha ou de uma cama? Acaso não a coloca num lugar apropriado? Porque não há nada oculto, senão para ser revelado, e nada escondido, senão para ser trazido à luz.” – Marcos 4. 21-22

Ou seja, porque você tem um talento, se ele está de baixo da mesa? Então não espere ficar super surpreso. Quando você descobrir pode ser algo que você já tinha, mas que estava escondendo. 

3 – Saia da rotina, faça coisas diferentes 

Nós, como seres humanos temos uma tendência a entrar no automático, e se não ensinamos nosso cérebro a sair dele, tendemos a fazer as mesmas coisas sempre. 

E o problema é que quando vivemos no automático, nossa mente não vai achar espaço para poder encontrar nosso propósito de vida, então busque quebrar esse padrão. 

Faça coisas diferentes todos os dias. Pegue um caminho diferente para o trabalho, almoce em um lugar diferente, assista filmes diferentes, ou até mesmo escute músicas diferentes. 

Sair do padrão da rotina pode fazer grande diferença na sua busca por um propósito de vida. Se desafie! 

4 – Me diga com quem tu andas, e eu te direi quem tu és! 

Se você quer encontrar seu propósito de vida, mas não presta atenção nas pessoas que estão ao seu redor, deveria começar a pensar urgentemente. 

“Você é a média das cinco pessoas com quem mais convive.” – Jim Rohn

Se a média das pessoas que você convive não acreditam que devemos viver por uma missão de vida, e que acreditam que a vida é só trabalhar e sobreviver, é isso o que você vai acabar sendo. 

Se você quer saber como encontrar seu propósito de vida, tem que buscar estar perto de pessoas que querem isso. Sente-se a mesa de pessoas que acreditam em você, nos seus talentos e habilidades, e que não tire sarro dos seus sonhos. 

5 – Se questione, sempre! 

Na busca por um propósito, temos a mania de ficar afobados demais. Mas antes de tomar qualquer iniciativa em cima disso, se questione. “Eu odeio o meu trabalho”, porque? O que faz você odiar o seu trabalho? Às vezes você não odeia seu trabalho, e sim o seu chefe, ou a empresa em si. 

Você pode ser um advogado que odeia o trabalho, mas não odeia a profissão. Você pode odiar trabalhar no fórum, mas pode amar escrever artigos, por exemplo. Então sempre se questione o porquê de você estar sentindo isso. Isso é essencial para descobrir o seu propósito. 

6 – Sem pressão! 

Muitas pessoas não têm a coragem de buscar seus propósitos de vida porque imaginam que no momento em que acharem, e escolherem viver aquilo, será para sempre. Mas calma, nada precisa ser para sempre. Isso é uma pressão desnecessária. 

Se não der certo, é só ir por outro caminho. O importante é aprendermos com os erros e seguir em frente em direção a nossa missão de vida. Não tenha medo escolher o novo…

Não ache que para encontrar o seu propósito de vida você precisa largar o emprego, alugar um trailer e viajar o mundo para refletir até encontrar o que você ama. Você pode dar um primeiro passo, dentro da sua realidade. 

E encontrar o seu propósito de vida pode ser mais simples do que imagina. 

Se quiser a minha ajuda, veja esta aula ONLINE e GRATUITA: brainpower.com.br/proposito